Exame de DNA revela que Cristiano Araújo não é pai de menino de 13 anos

0

Quase dois meses após a morte de Cristiano Araújo, o nome do cantor continua em evidência. Pouco tempo depois do trágico acidente de carro que vitimou o sertanejo e a namorada, Allana Moraes, de 19 anos, Sara Nellye veio a público dizer que ele poderia ser pai de seu filho, Guilherme, de 13 anos.

A mãe de Thiago – homem que sempre foi considerado pai do adolescente e também é falecido – pediu um teste de DNA e o resultado foi mostrado na última terça-feira (18), no programa “A Tarde é Sua”, da RedeTV!. O exame revelou que Cristiano não é o pai do menino, e sim, Thiago.

“Tem como verdade as informações de identificação dos envolvidos, a procedência das amostras analisadas, as considerações técnicas presentes no descritivo metodológico, bem como os índices obtidos e descritos acima, conclui-se que o suposto pai, falecido, pode ser considerado pai biológico do filho investigante, Guilherme”, dizia o último parágrafo do resultado do exame, lido pela apresentadora Sonia Abrão, que perguntou ao técnico do laboratório, presente no estúdio da atração:


980035-exame-de-dna-revela-que-cristiano-950x0-2
“Então, ele é filho do Thiago? Ele não tem nada a ver com o Cristiano Araújo?”. “Exatamente”, confirmou. A mãe da criança se mostrou tranquila ao saber o resultado. “Eu vim preparada para isso também e estou aliviada. Graças a Deus tirei essa dúvida”, disse. Logo após a morte de Cristiano, foi divulgado que o cantor teria deixado um seguro de R$ 20 milhões para sua família, o que foi negado pelo assessor do sertanejo, Alberto Jim, em conversa com o Purepeople. “Não tem nada a ver isso”,, afirmou. De acordo com Alberto, o valor é incompatível com o cachê que o sertanejo recebia por show. “R$ 20 milhões é muita grana. Isso é para quem têm um cachê de R$ 200 mil a R$ 300 mil por, pelo menos, seis anos. O Cristiano recebia entre R$ 250 mil a R$ 300 mil há quase dois anos”, acrescentou.

No último domingo, (16), Ronaldo Miranda, motorista de Cristiano, se emocionou durante entrevista ao programa “Domingo Show”, da Record para falar do acidente ocorrido em junho. De acordo com Ronaldo, ele e Cristiano se conheceram há 4 anos e, desde então, ele virou não só motorista, como amigo pessoal do artista. “Ele era meu irmão, amigo, companheiro. Tudo o que se passava ele dividia comigo”, afirmou Ronaldo, entre lágrimas.
980080-exame-de-dna-revela-que-cristiano-950x0-1
Segundo ele, antes de o carro capotar, ouviu o barulho de um pneu furado: “Eu estava calmo e na hora pensei: ‘vou ter que sair pra trocar o pneu'”. “Mas logo em seguida perdi o controle do carro. Nessa hora não estava mais nas minhas mãos, não vi mais nada”, ele garantiu, afirmando que só ficou consciente na primeira capotada. E voltou a assumir que estavam a mais de 130 km/h. “Ninguém pedia para andar rápido, não era isso. A questão é que o carro era seguro, estável, e você nem sente que está andando rápido. A gente sempre rodou assim… Era uma questão de tempo, muitos compromissos e a gente sempre estava atrasado. Quem é do showbizz sabe disso. Então a gente sempre dirigia rápido mesmo”, justificou.

Ronaldo explicou que após o carro capotar acredita ter ficado desacordado por menos de um minuto e que acordou quando o resgate o tirava do veículo. “Sentei no chão e vi o Cristiano. Ele estava deitado e perguntou por mim. Coloquei a mão no braço dele e logo nos levaram pras ambulâncias. Pensei que estivesse tudo bem com ele”, disse. E completou: “Vi a Allana deitada no chão também. Tinha um monte de gente em volta dela, mas a essa altura não sabia que ela tinha morrido. Só fui descobrir quando já estava no hospital e ouvi as enfermeiras comentando. Aí o mundo desabou na minha cabeça. Pensei nos pais dela que já tinham perdido um filho. Aí me aplicaram uma injeção e eu dormi, acordei na ambulância indo pra Goiânia”.

Já no hospital em Goiânia, Ronaldo ficou em uma UTI e soube da morte do amigo através da TV. “Tinha uma TV ligada em frente a outra cama e quando olhei pro lado vi a foto do Cristiano e a notícia da morte. Não acreditei, queria sair dali, tirar o soro”, lamentou, chorando. “A cruz que Deus me deu foi muito pesada. A vontade de Deus é maior, não dá pra contestar, mas só lá na frente, com o tempo, a gente deve entender”, disse. E afirmou: “Parece que ele foi fazer só um show e vai voltar. A ficha não caiu. Meu coração ta machucado demais. Não dá pra acreditar que ele se foi”.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here