Filho de Daniela Mercury paga R$ 176 de pensão, reclama ex-mulher

0

Diversos casais brasileiros, quando se separam, enfrentam problemas ligados ao pagamento de pensão para os filhos. Desta vez, uma situação parecida afetou a família da “Rainha do Axé”. Através do Facebook, Tais Nader, a ex-mulher de Gabriel Povas, filho de Daniela Mercury, reclamou que o rapaz só pagava R$ 176,00 de pensão para a filha do casal. Na publicação, Tais questiona o posicionamento da justiça.

“Grávida, em repouso, alto risco. Chega de silêncio? Deve ter gente que acha que minha menina mais velha, bonitinha, por ser neta de artista famosa ganha uma pensão decente, não é? Pra ter uma boa vida, como sempre teve. Pois 65% de um salário mínimo é o que o pai ofertou. É a oferta que o pai fez e eu na justiça, há mais de um ano, tento reverter. Nada acontece. Pelo contrário, o juiz definiu 20% do salário, deu menos: R$176,00. Nosso judiciário ridículo ou comprado? Lógico que minha filha não vive com isso. Meus pais me ajudam, eu ralo e nós vamos levando”, escreveu a moça que também é cantora.

Segundo a ex-nora da artista, toda a família paterna “abandonou” a situação. “Tento fazer com que ela não sofra com este abandono. Sim, isso é um abandono. E, no caso de minha filha, abandono de toda uma familia paterna que é incapaz de perguntar se ela precisa de algo e sabe de toda esta situação calada, quieta, se valendo do afastamento proporcionado pela separação. Não falam nada! Além de saber (‘pasmem’) que o pai está pagando apenas isso de pensão. Todos eles sabem bem que não paga nem metade do valor da escola que ela estuda. Todos eles sabem que ela custa muito mais que isso”, afirmou.

Tais ainda chamou Daniela de “falsa feminista por ser cúmplice de uma história clássica de machismo”. “Sim, isso é machismo! É o caso clássico que acontece com tantas mães, não só comigo: a mãe separou, tem a guarda e paga a conta. Além da pensão da menina… Sabe roupas, sapatos, calcinhas, biquini, prendedor de cabelo…? Passei as notas que gastei. E nestes quase 3 anos foi R$200 que eu consegui que o pai dissesse que pode pagar. Melhor pra mim ter pena dele. E tenho”.

a662d7c6-9582-4535-9130-ca7b7cf2f2b2

No entanto, Tais diz que mesmo com as dificuldades, a criança não passa necessidade. “A menina passa fome? Está sem roupa? Estuda em escola pública? Claro que não. Sou mais uma mãe do Brasil que luta com unhas e dentes pra sustentar sua filha. O pior é que tenho certeza de que eles se omitem porque sabem que eu não deixaria, nem minha família, a menina sem as coisas. Podem dizer por aí que tem uma netinha bonitinha e bem amparada pra chamar de família. Sabem que a menina faz inglês, piano, ballet, natação, viaja. Uma hora destas está por aí sendo exibida como mais um prodígio musical da família”.

Fonte: Metro1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here