“SUICIDA DA TORRE” É GOLPISTA

0

Após três horas ameaçando se jogar de uma torre de telefonia, em Brumado, no dia 26 de agosto, José Carlos Conceição, 29 anos, repetiu o feito, na tarde desta quarta-feira (26), em Jequié, no sudoeste baiano. De acordo o blog do Repórter Tatu, em Jequié, ele também permaneceu por três cerca de três horas no alto de uma torre de telefonia na cidade e confessou que já teria cometido, anteriormente, atos semelhantes, pela última vez na cidade de Jacobina. José Carlos tinha em seu poder uma faca do tipo “peixeira” e uma corda, possivelmente a mesma utilizada em Brumado, pois, quando desceu da torre, disse ao Major Arthur Mascarenhas, comandante da 34ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM): “guarde essa corda, pois ela é o meu instrumento de trabalho”. Além disso, José Carlos justificou o ato dizendo ser vítima de preconceito, maus tratos e que estava em dificuldade financeira, as mesmas coisas ditas em outras cidades, onde já aplicou o golpe. O que parecia uma tentativa desesperada de suicídio, de acordo com informações policiais, publicadas na internet, na verdade não passa de uma grande farsa que já vem sendo aplicada em diversos estados da federação, há pelo menos cinco anos. José Carlos Conceição ameaça se jogar de torres de telefonia do Brasil, desde os 24 anos, manipulando a boa fé das pessoas e mobilizando praticamente todos os órgãos de segurança e a imprensa das cidades por onde passa, com um teatro bem ensaiado. Em Jacobina, após descer da torre, ele foi medicado no CAPS local e levado para a delegacia, onde passou o dia. No início da noite, de posse de uma passagem com destino à capital do estado, ele seguiu viagem, já que, o golpe não foi bem sucedido, pois se usou a quantia de R$ 2.000,00, como isca, para que ele descesse da torre, no entanto, esse dinheiro não lhe foi entregue.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here