Atirador de elite pede autorização e quase mata inocente na abertura da Copa

0

A estreia da Copa do Mundo no Brasil quase acaba em tragédia. Por muito pouco um inocente não foi morto por um atirador de elite, durante o jogo entre Brasil e Croácia, nop dia 12 de junho, na Arena Corinthians, em São Paulo.

Tudo aconteceu por um erro de comunicação, que deixou a vida de um policial por um fio. Quando o jogo já estava rolando, um atirador de elite que era responsável pela segurança dos chefes de estado presentes ao evento, incluindo a presidente Dilma Rousseff e o presidente da Fifa Joseph Blatter, viu um homem armado próximo à tribuna de honra do estádio.

De acordo com a Folha de S. Paulo, sem saber que se tratava de um policial, o responsável pela segurança imediatamente pediu autorização a seus superiores para matar o suspeito.

RTEmagicC_03fca8ab7b.jpg
O tiro não foi disparado, mas a situação que tiraria a vida de um inocente, gerou uma crise entre as polícias civil e militar, já que as duas apresentaram versões diferentes para explicar o porquê de o agente estar no local.

O mal entendido está sob investigação da Secretaria de Segurança Pública. Com isso, o policiamento deverá fazer um reforço dos protocolos de segurança para os jogos restantes do Mundial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here