Campanha já arrecadou quase 20 mil reais para remover tatuagem da testa de adolescente

0

Uma imagem choca o país desde esta sexta-feira (9), a de um adolescente de 17 anos com a frase “eu sou ladrão e vacilão” tatuada na testa. O tatuador Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos, e o vizinho Maycon Wesley Carvalho dos reis, 27 anos, foram presos em flagrante por tortura, no Centro de São Bernardo do Campo. Neste sábado (10), o Coletivo Afroguerrilha deu início a uma campanha de financiamento coletivo para o jovem.

“Ruan errou. Ninguém discorda disso. Mas o preço a pagar pelo erro não é esse. Isso não é justiça. Vingança nunca foi nem nunca será justiça”, reforça o texto publicado pelo coletivo no site Vaquinha. “O garoto tem condições de saúde mental e é criado pela avó, que precisa de apoio para pagar as contas da casa, conseguir apoio jurídico e de assistência psicossocial”.

O texto da campanha explica que, além de custear o “caro, doloroso e não definitivo processo de remoção da tatuagem”, o montante pedido de R$ 15 mil será destinado também a cuidados com saúde “para se recuperar da dependência química e cuidados psicológicos; pagar custos do processo na justiça contra os torturadores e auxiliar sua avó, que é sua responsável e não tem condições financeiras”.

Em menos de 12h, a ação reuniu R$ 1.585 de 30 doares, o equivalente a 10.57% do valor total. O Afroguerrilha chama a atenção, no entanto, para o alto valor de boletos pendentes: R$ 220.812,53. “Há haters gerando boletos falsos só pra acreditarem que batemos a meta e ninguém mais doar. DOEM! O que valem são doações do campo “arrecadado”!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here