Chuvas de verão aumentam proliferação do Aedes aegypti

0

O mosquito Aedes aegypti, vilão que transmite dengue, chicungunha e zika – esta última ligada a casos de microcefalia – se prolifera em maior quantidade no tempo quente aliado as chuvas. Como Itaberaba está passando por um prolongado período de chuvas neste início de ano e a previsão é de que ainda ocorra muito mais chuvas, é importante observar se há acúmulo de água dentro de casa e na vizinhança para eliminar possíveis focos.

Entre as orientações para eliminar focos, caixas d’água, tonéis e tanques devem estar sempre bem tampados. Garrafas e recipientes vazios devem ser armazenados de cabeça para baixo. Pneus devem ser guardados em local coberto, vasos de plantas devem ser cobertos com areia.

A água da bandeja externa da geladeira deve ser retirada ao menos uma vez durante a semana para ser lavada com sabão. O lixo da casa deve ser colocado em sacos plásticos e as lixeiras devem ser bem fechadas. Não se deve jogar resíduos em terrenos baldios.

Também é importante verificar se os ralos das residências não estão entupidos e limpá-los uma vez por semana. Folhas e galhos devem ser removidos das calhas, para não impedir a passagem da água da chuva.

Os sintomas das doenças transmitidas pelo mosquito são bem parecidos. Febre, dores nas articulações, dor de cabeça e machas na pele são alguns dos exemplos. Nos casos de dengue e chicungunha, pode haver sangramentos.

Veja a seguir como ocorre a contaminação pelo mosquito:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here