Dona do Tinder acusa fundador do aplicativo de roubo de informações

0

O Match Group e sua empresa mãe, a IAC/ InterActiveCorp, entraram com um processo contra Sean Rad um dos fundadores do aplicativo de relacionamento Tinder, que é de propriedade do próprio Match Group. As informações são da Reuters.

A notícia continua após esta Publicidade

Segundo a agência de notícias, o cofundador do Tinder é acusado, entre outras coisas, de ter copiado arquivos e informações proprietárias das companhias em questão, que pedem o pagamento de 250 milhões de dólares em danos.

Na ação judicial, que foi iniciada nesta semana em um tribunal de Manhattan, em Nova York, o Match Group e a IAC afirmam que, ao longo dos anos, Rad fez backups de e-mails internos, encaminhou e-mails da companhia para um e-mail particular, e fez cópias de arquivos da empresa que continham “informações altamente sensíveis e não públicas relacionadas às estratégias e planos das suas empregadoras”.

Vale notar que o processo em questão chega cerca de seis meses depois de o próprio Rad e outros executivos do Tinder processarem o Match Group e IAC, acusando as organizações de terem desvalorizado o aplicativo para não terem que pagar bilhões de dólares para eles em ações.

Em um comunicado, a defesa de Rad afirmou que o processo é “ridículo” e afirma que o contrato do executivo permitia que ele fizesse backups do seu e-mail. “A IAC e o Match realmente pensam que o júri não verá além desse ato desesperado de retaliação?”, disse o advogado Orin Snyder, à Reuters.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here