‘Entrei em pânico’, diz motorista sobre parto em ônibus de Salvador

0

O motorista do ônibus onde uma mulher entrou em trabalho de parto na tarde de terça-feira (26), em Salvador, falou sobre o episódio e relatou que, em nove anos de profissão, essa foi a primeira vez que ele passou por uma situação semelhante. “Entrei em pânico, minha única preocupaçãop era socorrê-la”, diz.

Osvaldo Matias tem 49 anos e três filhos. Segundo ele, Gilvânia Santos de Souza, de 31 anos, pegou o coletivo na Estação da Lapa, por volta das 12h30. O ônibus fazia a linha Lapa/ Barra – Fazenda Grande III, da empresa Expresso Vitória. Um pouco depois de deixar a estação de transbordo, o motorista conta que Gilvânia começou a sentir dores.

“Quando estávamos na Barra eu perguntei a ela se estava tudo bem e ela disse que sentia algumas dores na barriga. Ela estava sentada perto de mim. Pouco depois, os passageiros começaram a gritar: ‘ a mulher tá tendo menino, para, para’. Foi um desepero, procurei um lugar onde ela pudesse ser atendida. Todo mundo no ônibus começou a ajudar. Foi um carro premiado. Graças a Deus deu tudo certo”, relata Matias, que parou o veículo na frente do 5º Centro de Saúde, na Avenida Centenário.

Mesmo assim, Gilvânia teve o bebê dentro do coletivo. Os cerca de 20 passageiros que estavam no ônibus, além do cobrador, ajudaram a fazer o parto.

“Eu pedi para eles ajudarem e todo mundo ficou deseperado. Os passageiros diziam: ‘eu não sei fazer parto’. Desci em busca de socorro para ela, nem vi a criança direito”, lembra o motorista que não teve mais contato com a gestante. O cordão umbilical da criança foi cortado por uma enfermeira do 5º Centro de Saúde, ainda dentro do coletivo.

O bebê, um menino, nasceu com 3,6 Kg e 56 centímetros. Após os primeiros atendimentos, mãe e filho foram encaminhados para a maternidade Albert Sabin, no bairro de Cajazeiras, e permanecem internados em observação nesta quarta-feira (27).

Segundo informações da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), os dois passam bem e a criança está sendo amamentada normalmente. Eles têm previsão de alta para quinta-feira (28). A Sesab informou que, apesar das condições inadequadas para a realização do parto, não houve prejuízos para a saúde da mãe e do bebê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here