Festa da Boa Morte começa no dia 13 em Cachoeira

0

A tradicional Festa de Nossa Senhora da Boa Morte, que é realizada na cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, desde o século XIX, inicia mais uma edição no dia 13 de agosto. O evento religioso, marcado por missas e procissões segue até o dia 17 do mesmo mês.

A celebração é uma das mais importantes do calendário religioso do estado. O primeiro dia do evento, que é Patrimônio Imaterial da Bahia desde 2010 e possui mais de 200 anos, é dedicado às irmãs falecidas. As integrantes da irmandade saem em procissão carregando a imagem de Nossa Senhora do Rosário sobre um andor rumo a igreja que tem o nome da santa.

No segundo dia, com a imagem de Nossa Senhora da Boa Morte, as irmãs saem da sede da Irmandade em procissão noturna, e o terceiro dia é dedicado a Nossa Senhora da Glória. Nos outros dois dias, samba de roda e oferta de pratos tradicionais servidos na Bahia, como caruru e cozido, marcam o evento.

manu_dias_secom

Durante os cinco dias de festa, as irmãs vestem-se de branco e saem em procissões, carregando imagens e velas, além de entoar cânticos.

História
A história da Irmandade da Boa Morte é uma das maiores manifestações culturais do Recôncavo Baiano, passada de mãe para filha por 23 mulheres negras. Para fazer parte da Irmandade, as irmãs precisam ter mais de 50 anos e serem descendentes de africanos.

festa_da_boa_morte_116

O culto a Nossa Senhora foi difundida pelo mundo ocidental, desde o século IX, através da expansão católica. As festividades têm forte tradição portuguesa, mas sofreu influência do catolicismo afro-brasileiro. Em Salvador, a devoção a Nossa Senhora da Boa Morte é registrada desde o séc. XIX, exclusivamente feminina, localizada na Igreja da Barroquinha, em Salvador. A transferência da Irmandade para a cidade de Cachoeira ocorreu por volta de 1820.

Na cidade do Recôncavo Baiano, a Irmandade se instalou na casa de nº 41, chamada de Casa Estrela, local ainda hoje reverenciado pelas irmãs durante o trajeto da procissão.

dsc00240

Como chegar em Cachoeira
De Salvador, há duas opções de rotas para chegar até Cachoeira. O trajeto pela BR-324 passa pela BA-026 até chegar ao município no Recôncavo Baiano. Com boa fluidez no trânsito, a viagem dura cerca de uma hora e meia. Por essa rota, o motorista passa por um pedágio que custa R$ 2,10.

O motorista deve seguir direto cerca de 59 km pela BR-324 até chegar ao entrocamento da BA-026, que dá acesso à Santo Amaro da Purificação, município vizinho à Cachoeira. Do entrocamento até Santo Amaro são 11 km e de lá até a cidade de Cachoeira são 40 km.

festa_da_boa_morte_058

Outra alternativa é seguir pela BR-324, passando pela cidade de Amélia Rodrigues e pelo entrocamento de Conceição do Jacuípe até a entrada da BR-101, de onde vai pegar a rodovia até o entrocamento do povoado de Capoeiruçu. Esse percurso é de, em média, 30 km.

Quem preferir sair de Salvador para Cachoeira de ônibus, a passagem custa 24,70 e o transporte começa a operar a partir das 5h30. O último ônibus sai da capital baiana às 21h30.

Confira a programação da festa
13 de agosto (sábado)
18h30 – Saída do corpo de Nossa Senhora da Boa Morte da Capela de Nossa Senhora D’ajuda em procissão pelas principais ruas da cidade.
19h – Missa pelas almas das irmãs falecidas na Capela de Nossa Senhora da Boa Morte.
21h – Ceia Branca na sede da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte

14 de agosto (domingo)
19h – Missa de corpo presente de Nossa Senhora na Capela de Nossa Senhora da Boa Morte.
21 – Procissão do Enterro de Nossa Senhora da Boa Morte pelas principais ruas de Cachoeira.

15 de agosto (segunda-feira)
6h – Alvorada com fogos de artifícios
10h – Missa solene da assunção de Nossa Senhora da Igreja matriz de Nossa Senhora do Rosário .
11h – Procissão festiva em homenagem à Nossa Senhora da Glória e posse da comissão organizadora do evento em 2017.
12h – Valsa e samba de roda no largo D’ajuda
13h – Almoço das irmãs, convidados e pessoas da comunidade na sede da irmandade.
16h – samba de roda no largo D’ajuda

16 de agosto (terça-feira)
18h – Prato conhecido como cozido (alimento feito com mistura de verduras e carnes, acompanhado de um pirão) será servido, seguido de samba de roda no Largo D’ajuda.

17 de agosto (quarta-feira)
18h – Caruru seguido de samba de roda e encerramento da festa 2016.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here