Fora da cadeia, pastor evangélico chora e nega acusação de pedofilia

0

O pastor Felipe Garcia Heiderich, de 35 anos, divulgou, nesta quarta-feira (13), um vídeo no qual falou sobre a acusação de pedofilia contra o enteado de 5 anos, filho da pastora Bianca Toledo. Na gravação, ele aparece com a cabeça raspada.

“Eu precisava me recuperar um pouco. Eu sempre achei que todo mundo era inocente até que se provasse o contrário. Mas, o que eu vivi nesses últimos dias, semanas, é que todos são culpados até que se prove o contrário”, disse na gravação.

felipe-heirich

Felipe Heiderich deixou a penitenciária na madrugada do último domingo (13), sem tornozeleira eletrônica. Ele ficou preso por cinco dias. “Sou inocente. Deus é minha testemunha. Deixo claro que também não é verdade que meu casamento foi anulado. Há uma grande dor no meu coração. Orem por mim.”, escreveu no Facebook.

VEJA AS PRINCIPAIS DECLARAÇÕES DE FELIPE:

Bianca Toledo
“Assim como vocês, eu fiquei em choque com tudo o que foi dito a meu respeito e todas as acusações. Até dia 12, eu estava em família, feliz, ministrando na igreja, com uma criança que eu amei, que eu mais amei nessa vida, que eu ajudei a criar com a minha esposa. No dia 14, eu sou comunicado por ela de que ela tinha descoberto que eu era homossexual e pedófilo. Ela pegou, saiu de casa com meu filho e ali começaram os piores dias da minha vida”.

As acusações
“Eu fui fraco. Eu não soube lidar com essa situação. Eu não sei quem em sã consciência saberia lidar com essa situação. Primeiro pelo choque de achar que a criança que você ama estava sendo abusada por alguém. Isso, para mim, já seria suficiente para… não sei como reagir. Segundo, essa pessoa ser você. Eu chorei muito nesse dia”.

Suposta tentativa de suicídio
“Eu peguei dois vidros de Rivotril (calmante), um estava completamente vazio e outro estava pela metade. Eu peguei esse, virei e deixei um pouco ainda. Não porque eu queria me matar, mas porque eu queria dormir, dormir. Por achar que aquilo era algo da minha mente, um equívoco qualquer”, diz o pastor que acrescenta: “Eu lembro que virei para minha esposa e perguntei se ela não ia me dar a opção da dúvida, se ela não ia querer ouvir que aquilo era uma das maiores mentiras possíveis, se era um plano de Satanás”.

Perdão
“Eu quero pedir perdão à Igreja de Deus porque, talvez, muitos na fé que me acompanham e acompanham nosso ministério tenham sido enfraquecidos. Mas entenda, me desculpa. Essa nunca foi a minha intenção, mas eu não soube lidar… Eu só queria sumir. Deus não teve a ver comigo”, fala o pastor que se diz ser uma “vergonha para o Evangelho”.

ASSISTA AO VÍDEO:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here