Homem morre após levar mordida da cunhada

0

A Polícia Civil de Passos (MG) abriu inquérito para apurar a morte de um pedreiro que morreu de infecção generalizada após levar uma mordida no braço. Nilton José da Silva foi agredido pela ex-cunhada ao separar uma briga entre ela e o irmão da vítima, segundo contam familiares. As fotos dos ferimentos foram parar na internet e chamaram a atenção para o caso. A polícia aguarda o laudo médico para saber se foi mesmo a mordida que provocou a infecção que matou o pedreiro.

Silva morreu uma semana depois de ser mordido no braço. Imagens dos ferimentos feitos na vítima, que mostram marcas profundas, começaram a circular nas redes sociais e o caso chamou a atenção na cidade. A família do pedreiro falou pela primeira vez com a polícia nesta terça-feira (24). O delegado quis saber o que aconteceu no dia em que a vítima foi mordida pela ex-cunhada.


4060855_x360

“A suspeita esteve na residência da vítima visando a conversar com o irmão dela em virtude de uma discussão que eles tiveram, pois eles são casados. Ou seja, a vítima era cunhada da autora, da suspeita. Durante a discussão do casal, a vítima tentou separar quando a suspeita lhe deu uma mordida no braço”, disse o delegado Marcos Pimenta.

O padrasto de Silva conta que por pouco não foi atingido também.

“Ela me avançou, aí o Nilton, que é cunhado dela, foi para impedir e segurou ela. Na hora que ele pôs a mão nela, ela virou e meteu o dente”, disse Walter José de Moraes, padrasto da vítima.

A família também contou que Silva passou etanol nos ferimentos e só depois procurou ajuda médica. Depois de ser atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Silva foi encaminhado para a Santa Casa de Passos, onde passou por cirurgia e morreu um dia depois. A médica responsável pelo atendimento explica que a mordida causou uma infecção que atingiu vários órgãos do paciente.

“O Nilton teve um ferimento local, que foi no antebraço e região do tórax, o que levou a uma infecção de todos os tecidos em volta e provavelmente, essas bactérias que estavam provocando essa infecção se dirigiram para a corrente sanguínea, o que levou a uma infecção generalizada e daí por diante, a todas as outras complicações”, disse a médica infectologista Luciana Helena da Silva.

A suspeita nega que seja a responsável pela morte do ex-cunhado. “Foi uma briga, uma discussão. Ai no meio da briga nós rolamos, ele me deu um soco e eu fui e dei uma mordida nele”, disse a dona de casa Aparecida Michela Serafim.

A polícia aguarda os laudos médicos para saber se houve algum tipo de erro no atendimento e qual a responsabilidade da ex-cunhada no caso.

“A suspeita poderá ser indiciada por lesão corporal seguida de morte ou até mesmo homicídio. Ainda depende das consequências dos atos, depende das investigações e no tocante ao atendimento médico, nós vamos verificar juntamente aos nossos médicos legistas se houve algum caso ou conclusão que possa outorgar ao médico ou enfermeiros a responsabilidade na morte dessa pessoa”, completou o delegado Marcos Pimenta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here