Médico é suspeito de assinar atestados de óbito falsos na Bahia

0

Um médico baiano é suspeito pela Polícia Civil de assinar falsos atestados de óbito na capital baiana e receber cerca de R$ 200 por cada documento assinado. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (11) pela Polícia Civil.

A Delegacia de Crimes Econômicos e Contra a Administração Pública (Dececap) investiga o caso. Nesta quinta-feira foi encaminhado a Justiça um inquérito que apura o envolvimento do médico nas falsificações. De acordo com informações da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o médico é funcionário do órgão atuando no Hospital Geral de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador. Ainda de acordo com o órgão, o médico continuará atuando no hospital até a conclusão das investigações. De acordo com a polícia, ele será indiciado por falsidade ideológica qualificada.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito não está preso e durante depoimento na Dececap, negou o crime. O médico clínico teria alegado que usaram o nome dele indevidamente.

Para confirmar a suspeita, a polícia solicitou ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) um exame grafotécnico (da assinatura do suspeito). A polícia informou que o suspeito não quis fazer o exame e que foi utilizada para comparação a assinatura que ele deixou no termo do interrogatório.

Segundo a polícia, o médico já responde a um processo administrativo no Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb). A polícia informou que a funerária Estrela Dourada emitia os atestados assinados pelo suspeito. A dona do estabelecimento e o filho dela são suspeitos de colaborar com o crime e também serão indiciados, informou a polícia. Através da assessoria, o Cremeb informou que não vai comentar o caso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here