Nasa anuncia a descoberta de planeta ‘gêmeo’ da Terra que pode abrigar vida

0

A Nasa anunciou no início da tarde desta quinta-feira (23), a descoberta de um planeta extrassolar que está entre os mais parecidos com a Terra e pode abrigar vida. O exoplaneta, localizado a 1.400 anos-luz daqui, recebeu o nome de Kepler-452b, e é uma das maiores descobertas feitas durante a última atualização do catálogo de potenciais exoplanetas do satélite, recém-divulgada pela agência espacial norte-americana.

O exoplaneta é menos de duas vezes maior que nosso planeta e orbita uma estrela muito parecida com o Sol na sua chamada zona habitável, onde não está nem perto nem longe demais, de forma que sua temperatura provavelmente também não seja nem quente nem fria demais — o que permite a existência de água líquida em sua superfície, condição considerada essencial para o desenvolvimento de vida como conhecemos.


Kepler-452b-2

O catálogo de potenciais exoplanetas contava com 4.175 exemplares. A nova atualização — a primeira a levar em conta o total de dados colhidos pelo satélite da Nasa em sua missão original, entre 2009 e 2013 — adicionou cerca de 500 novos objetos.  Destes, se destacam 12 que teriam menos que o dobro do diâmetro da Terra e estariam na zona habitável de suas estrelas, dos quais o Kepler 452b é o primeiro a ser confirmado. O satélite detecta planetas-candidatos observando pequenos eclipses causados pela passagem deles à frente de suas respectivas estrelas.

O Kepler-452b demora 385 dias para dar uma volta completa ao redor de sua estrela, chamada de Kepler-452, astro do sistema que está a 1.400 anos-luz de distância da constelação de Cygnus, que está a 11 anos-luz da Terra. Essa estrela é um pouco mais velha que o Sol (tem “só” 1,5 bilhão de anos a mais), tem a mesma temperatura, é 20% mais brilhante e possui um diâmetro 10% maior.

Pelo seu tamanho e o tipo de estrela que orbita, os cientistas estimam que o exoplaneta tem uma chance maior que 50% de ser rochoso como a Terra. Por outro lado, embora tenha tamanho e brilho muito similares ao do nosso Sol, a estrela do Kepler 452b é 1,5 bilhão de anos mais velha do que a nossa. O novo exoplaneta também um provável candidato a mostrar qual poderá ser o futuro da Terra.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here