Presidente da Gaviões tem prisão decretada e está foragido

0

O presidente da torcida organizada Gaviões da Fiel, Antonio Alan Souza Silva, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça de São Paulo, pelo suposto envolvimento na briga com integrantes da Mancha Alviverde, que resultou na morte de dois palmeirenses, em 25 de março, antes do clássico entre Corinthians e Palmeiras. Outro integrante da Gaviões, de nome Rodrigo, também teve a prisão decretada.

Publicidade

Na noite de segunda-feira, equipes do Decradi (Delegacia de Crimes de Intolerância) percorreram diversos lugares, mas não localizaram os torcedores. Ao todo já foram oito pedidos de prisão de membros da Gaviões. Três foram cumpridos. Sete integrantes da Mancha Alviverde também foram detidos.

As duas torcidas seguem suspensas pela Federação Paulista de Futebol e não podem entrar nos estádios com suas vestimentas, faixas e instrumentos. A punição não tem data para terminar, já que as investigações ainda não estão concluídas.

Mortes – O confronto envolvendo as duas torcidas aconteceu na manhã de um domingo, dia de jogo entre Corinthians e Palmeiras, na Avenida Inajar de Souza, na zona norte de São Paulo. Cerca de 500 pessoas se envolveram na briga, que resultou na morte de André Alves Lezo, vítima de um tiro, e Guilherme Vinicius Jovanelli, que recebeu pauladas na cabeça e teve traumatismo craniano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here