Senai tem 3,2 mil vagas para cursos técnicos; inscrições abrem hoje

0

As inscrições do processo seletivo para os cursos técnicos do Senai Bahia no segundo semestre (2019.2) estarão abertas nesta segunda-feira (22). Os prazos de inscrição variam de acordo com a modalidade de concorrência. Quem quer uma das bolsas tem até 18 de junho; os demais concorrentes podem se inscrever até 7 de julho pelo site do Senai-Cimatec.

A notícia continua após esta Publicidade

São 15 cursos disponíveis em Salvador e nas cidades de Alagoinhas, Camaçari, Feira de Santana, Ilhéus, Juazeiro, Lauro de Freitas, Serrinha e Vitória da Conquista. A novidade para este ano é o curso de Biotecnologia, que vai ser oferecido na capital.

Das 3.280 vagas com mensalidades, 100 delas serão bolsas de estudos para alunos de baixa renda e que tiveram pontuação mínima de 550 nas cinco últimas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Podem ser utilizadas as notas dos Exames de 2018, 2017, 2016, 2015 ou 2014. Estes candidatos têm até 18 de junho para fazer a inscrição.

Os cursos oferecidos são Automação Industrial, Desenvolvimento de Sistemas, Edificações, Eletromecânica, Eletrotécnica, Logística, Manutenção Automotiva, Mecânica, Mecatrônica,Petroquímica, Qualidade, Química, Redes de Computadores, Segurança do Trabalho e Biotecnologia.

O edital com a lista completa de cursos, vagas disponíveis e valores das mensalidades para cada município, dentre outras informações, estão disponíveis no site www.tecnicosenai.com.br.

Ingresso mais rápido

O ingresso mais rápido no mercado de trabalho e o alto índice de aproveitamento pelas empresas estão entre as razões que mais levam pessoas a optar por um curso técnico. É o que explica a gerente de Educação Profissional do Senai-BA, Patrícia Evangelista.

“Optar por um curso técnico em detrimento de uma faculdade envolve alguns aspectos, como menor tempo de formação, menor custo, além de maiores chances de ingressar, mais rapidamente, no mercado de trabalho”, afirmou.

Segundo ela, as empresas têm optado por destinar 95% das vagas de contratação para egressos de cursos técnicos: “É a certeza de contratar um profissional que já teve contato com a prática por cerca de dois anos”.

O acesso mais rápido ao mercado de trabalho não é a única vantagem do curso técnico. Segundo Patrícia, quem estuda no Senai-Cimatec, por exemplo, tem o acompanhamento de um Núcleo de Carreira Profissional, que divulga as vagas do mercado aos alunos, auxiliando, também, na elaboração de currículo.

“O aluno não fica restrito ao exercício profissional, já que é motivado a se preparar para o mercado de uma forma completa, o que envolve o cuidado com a postura, comportamento, competências sócio-emocionais e outros aspectos”, afirmou.

Além disso, mesmo se não sair empregada, a pessoa já conclui o curso com experiência. “A duração dos cursos é de um ano e meio ou dois anos, sendo que a pessoa, se não sair empregada, já leva uma bagagem profissional e prática enorme”, disse.

Quem mais oferece cursos técnicos?

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) Abriu 540 vagas gratuitas para o semestre de 2019.2, com inscrições até 2 de maio no site da instituição. As vagas são em Governador Mangabeira, Guanambi, Itaberaba, Santa Inês, Teixeira de Freitas, Uruçuca e Valença – 70% das vagas são para candidatos que estudaram em escola pública, 5% para pessoas com deficiência e 25% para ampla concorrência. O critério de seleção utilizado pelo IF Baiano é a análise de desempenho escolar nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática nos 1° e 2° anos do ensino médio.
Escola Técnica da Bahia (Eteba) Fica na Avenida Joana Angélica, em Nazaré, e oferece cursos de meio ambiente, rádio e TV, segurança do trabalho e análises clínicas. A escola é mantida pelo Centro de Pesquisa e Educação Profissional (Cepete).

Confira seis pontos positivos do curso técnico

• Rapidez na formação: enquanto um curso superior dura de 4 a 6 anos, os técnicos têm duração média de dois anos e prepara o profissional para o mercado de trabalho;

• Mensalidades mais acessíveis: uma universidade ou faculdade particular custa, no mínimo, 4 vezes mais do que os cursos técnicos pagos;

• Formação prática: os cursos técnicos são focados em ensinar e aperfeiçoar as habilidades práticas, preparando o profissional mais rapidamente para a realidade do mercado;

• Maior número de vagas: 95% das empresas, segundo o Senai-Cimatec da Bahia, têm preferido egressos de cursos técnicos. Isso representa uma mudança de cenário, uma vez que, antes, os cargos buscavam pessoas com passagem por grandes universidades;

• Experimentar uma profissão: o curso técnico pode ser uma chance de comprovar se a profissão escolhida é o que a pessoa, de fato, quer. As aulas práticas dão uma noção do que o futuro profissional vai encontrar pelo caminho e os estágios, também presentes nos cursos técnicos, complementam a experiência;

• Base para a universidade: muitas pessoas complementam os benefícios do curso técnico com o curso superior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here