Traficantes da Rocinha tem prejuízo de cerca de R$ 6 milhões

0
A Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro passou um balanço, que, segundo cálculos do site R7, as apreensões de fuzis e drogas já provocaram um prejuízo de aproximadamente R$ 6 milhões no tráfico da drogas da Rocinha e do Vidigal.
185 armas, entre elas 77 fuzis, já haviam sido apreendidas até o último domingo. Agentes que investigam o tráfico de drogas no Rio informaram que o preço médio de um fuzil no mercado negro é de R$ 40 mil. Desta forma, só em fuzis, o prejuízo passa dos R$ 3 milhões. Ainda foram apreendidos outras 108 armas, entre metralhadoras, submetralhadoras, lança-rojões, carabinas e pistolas, que não entraram na conta.
Em relação às drogas, de cocaína, cujo quilo da pasta-base custa em média R$ 12 mil para os traficantes, a polícia apreendeu 166 kg. Cada quilo de pasta-base é transformado em 5 kg após o refino e a mistura com aditivos, quando o faturamento chega a R$ 32 mil, estima-se que o prejuízo com cocaína tenha chegado próximo aos R$ 2 milhões. Já com a pasta-base, o prejuízo estimado é de aproximadamente R$ 720 mil, já que foram apreendidos 60 kg da droga, além de 17 tabletes.
Foram 138 kg de maconha apreendidos. O prejuízo é de aproximadamente R$ 40 mil. Com isso, a quadrilha de Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, gira em torno de R$ 5,8 milhões. Também houve apreensão de crack: 4.340 pacotes e 135 pedras. Como não há a pesagem, é difícil estimar o valor do prejuízo para o tráfico.
Também foi possível considerar  o valor que o tráfico deixou de movimentar com a venda das drogas: o prejuízo sobe para cerca de R$ 11 milhões, já que com 1 kg de maconha, que custa R$ 300, o tráfico movimenta, em média, R$ 5.000, e com 1 kg de cocaína, que é multiplicada por cinco, o valor chega a R$ 32 mil depois da venda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here