Tragédia após desabamento na Barra

0
Um prédio antigo que passava por reformas desabou por volta das 10h desta quarta-feira (14). O chefe de manutenção Edson Cordeiro Soares, de 59 anos, também conhecido como “Calango”, que operava uma máquina no momento do acidente, ficou preso nos escombros resultantes do desabamento de duas lajes de concreto. 

O homem ficou soterrado por cerca de cinco horas, e familiares tiveram que esperar ansiosos a chegada do cão farejador do Corpo de Bombeiros, que iria encontrar o local exato onde a vítima estava. O animal adestrado chegou por volta das 15h27. Alguns minutos depois, o coronel Fernando Bressy, que comanda a operação, confirmou o óbito e disse que demoraria para o corpo ser retirado.
“Encontramos a vítima debaixo de muitos escombros. Não há mais o que fazer. Trabalhamos agora para retirar os entulhos, o que não vai ser fácil, já que existem muitas toneladas de cimento e muito ferro retorcido. Isso pode demorar muito, não temos o tempo exato”.
[nggallery id=33]
De acordo com um funcionário que não quis se identificar, a vítima trabalhava para empresa Terralug, locadora das máquinas que estavam sendo utilizadas na demolição e que também tinha cedido funcionários para o trabalho de responsabilidade da Construtora R2.
O imóvel estava localizado na Rua Carlos Chiacchio, em frente ao Cristo, na Barra, em Salvador. O prédio que estava em ruínas há 30 anos deve dar lugar a outro empreendimento. As obras de demolição começaram na última terça-feira.
De acordo com informações do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil da Bahia (Sintracon-Ba), neste ano já foram registrados 96 acidentes com 18 mortes. Ainda segundo dados do sindicato, em 2010 ocorreram 108 acidentes com 66 mortes.
Por volta das 17h, técnicos da Defesa Civil de Salvador (Codesal) e do Corpo de Bombeiros ainda trabalhavam no resgate do corpo. Reportagem do Bocão News.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here