TRF aceita pedido de suspensão de liminar que anula questões do Enem

1
O presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), Paulo Roberto de Oliveira Lima, suspendeu a liminar concedida pela Justiça Federal do Ceará que determinou o cancelamento de 13 questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para todo o Brasil.
De acordo com a decisão, divulgada na sexta-feira (4), as 13 questões só ficarão sem efeito para os 639 alunos do Colégio Christus, de Fortaleza, que fizeram o teste. Ou seja, as provas serão mantidas na sua integralidade para os quase cinco milhões de estudantes que se submeteram ao Enem.
O pedido de suspensão de liminar foi feito na quinta (3) pela Advocacia Geral da União (AGU). Para o presidente do TRF-5, esta foi a melhor solução. Em sua decisão, Oliveira Lima disse que nenhuma solução é de todo boa. Em sua avaliação, anular apenas as questões dos alunos beneficiados não restabelece a isonomia.
Certamente a solução não teria a neutralidade desejável, é dizer que o resultado não seria o mesmo, com e sem a anulação. Por outro lado, anular as questões para todos os participantes também não restauraria a igualdade violada. Como se vê, nenhuma das soluções tem condições de assegurar, em termos absolutos, a neutralidade e a isonomia desejável, afirmou o magistrado.

1 COMENTÁRIO

  1. Ninguém merece esse ENEM, tinha que ser anulado o ENEM inteiro, se eu tivesse as questões que ia cair e um parente em outro estado que ia fazer as provas é lógico que eu ia passar as questões para eles. E vamos combinar que de 90 questões só vazarão 13? A ta finjo que acredito.Vamos fazer a prova de novo gente, fui muito bem, mas não acho certo, é por causa de até 0.5 ponto que você não consegue entrar na Faculdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here