Do Bocão News: João Almeida, Renival Pinto e Odorico Paraguaçú?

4

A equipe do Bocão News constatou nesta terça-feira (25) que, além de uma evidente briga política, o município de Itaberaba, a 276 km da capital baiana, enfrenta graves erros em sua gestão.O mote desta matéria foi um release lançado hoje à imprensa, via assessoria do presidente do Psol da cidade, Renival Pinto.
Em nota, Pinto denuncia que o ” prefeito João Almeida Mascarenhas Filho (PP) fechou as Escolas Municipais e outros órgãos da Prefeitura Municipal de Itaberaba, nesta terça-feira (25), para que os funcionários contratados e efetivos comparecessem à recepção organizada por ele para o governador do estado Jaques Wagner.  O chefe do executivo baiano esteve em Itaberaba para inaugurar o Residencial Brisas da Chapada, no bairro Açude Novo, que beneficiará 500

famílias com renda de até R$ 1.395,00, por meio do programa federal Minha Casa, Minha Vida”, divulgou.
De fato, o governador esteve pela manhã no município e realizou a tal inauguração. “Nada está construído ainda e isso foi uma estratégia para levantar a moral do prefeito, que não tem feito nada pela cidade”, critica Renival. E indo mais longe, o presidente denuncia: “Já tenho oito representações contra o prefeito por improbidade administrativa e desvio de verba, sendo que, uma delas, é sobre a compra de um terreno do cemitério”, afirma. E lá vai a história.
Renival contou que o terreno do cemitério, que é da irmã do prefeito – custou R$ 86 mil. A irmã de João Almeida é a atual secretária do governo, cuja identificação é Marigilza Almeida Mascarenhas. “Isso é nepotismo e crime, já que não houve licitação na compra deste terreno”, disse Renival.
E persistindo nas denúncias, o presidente do Psol ressalta. “Em Itaberaba não tem posto, não tem médicos e a postura errada do prefeito já é um praxe. A população nem se manifesta mais”, conclui.
Já do outro lado, o prefeito João Almeida, ex-DEM, logo se defende: “Este Renival é tudo de ruim. Ele não é nada”. Após umas respiradas, o representante do povo continua: “Tudo que ele disse são denúncias infundadas. Não fechei lugar algum”, conta. E lá vem a história.  O prefeito contou que hoje, coincidiu, de Itaberaba além de receber Jaques Wagner, ter também a cerimônia de inauguração da Cema – Central Municipal de Alimentação. “O objetivo é levar merenda escolar para 12 mil crianças”, explica Almeida. E continuando, o prefeito rebate: “Aproveitei o momento para conceder uma aula prática às crianças. Os pais foram avisados com um dia de antecedência”.
O pepista completa sua afirmação alegando que não é todo dia que a cidade recebe o governador e que é natural que a população queira conhecê-lo. “As secretarias estavam funcionando em esquema de plantão”. Já sobre as denúncias de nepotismo e improbidade administrativa, o prefeito faz questão de explicar. “O terreno foi para ampliar o cemitério. Sendo que todos os terrenos ao redor eram de minha irmã. Eu só podia comprar o terreno dela não é?”. O prefeito disse que levou o projeto à Câmara Municipal e que, por unanimidade – inclusive da oposição, a compra foi aprovada. “Se eles aprovaram eu fiz. O terreno custou R$ 87 mil e ainda bem que já funciona. Imagine o problema que eu iria enfrentar? Isso porque não tem licença ambiental. Mas foi aprovado pela população, que já pedia esta ampliação. Antes, era um corpo sobre outro”, revela.
Sobre a irmã, João confirma que, atualmente, de fato, ela é secretária do Governo e ponto. Sem maiores explicações. Questionado sobre o porquê das denúncias do Renival, ele conta mais uma: “Renival recebia R$ 1 mil para rodar a cidade e ver o que estava acontecendo”.

Publicidade

Questionado se Renival era funcionário da prefeitura, o prefeito responde: “Não. Ele era pago por um patrocinador meu. Tenho muitos patrocinadores da área de móveis e pedi que dessem esta ajuda ao Renival. Não contente, ele queria receber como secretário, cerca de R$ 3.600. Não podia tirar da minha folha. Ele não é funcionário público”, completou.

Por fim, João Almeida alega que é apenas perseguição política e briga do passado. “Este cidadão é meio contrariado”, diz Almeida sobre Pinto.

E sobre a inauguração do cemitério, João Almeida surpreende: “Não inaugurei não. O Recanto da Paz, que tem 150 covas já está funcionando, mas nada de inauguração. A senhora lembra de Odorico Paraguaçú? Ele quis tanto inaugurar um que foi o primeiro a estrear nele”, brinca o pepista que finaliza: “Quero estar vivo para trazer a senhora aqui e ver o quanto meu governo já fez pela cidade”.

É prefeito. Só vendo pra crer.

4 COMENTÁRIOS

  1. Tomara que o Prefeito chame aquele capenga de Ilhéus e prove que Pinto recebia mil real todo mês. Esse Pinto é um franguinho canalha a galinha dava a todo mundo do expresso saúde. Ele vive recebendo dinheiro por baixo do pano. Vai trabalhar vagabundo, traidor!

  2. TODO CORRUPTO SE DIZ INOCENTE. QUERO SER INVESTIGADO, PROTOCOLEI HOJE NO MINISTÉRIO PEDIDO DE SER INVESTIGADO.

    A REPRESENTAÇÃO protocolo 697/2011, pelo ato de fechar os órgãos públicos, protocolo 674/2011, juntada de documentos. No requerimento peço para ser INVESTIGADO, pelas acusações do prefeito

    Se alguém lhe rouba um celular você fica indignado.
    Se alguém vai trabalhar no seu negocio e lhe trapaceia você da queixa.
    Se alguém vive dando golpe você chama de bandido.
    E político corruptos você apóia!
    Qual é a diferença entre você que apóia político corrupto e discorda do ladrão de celular, do trapaceiro ou do golpista.

  3. as casas que forão inauguradas,foi só faixadas,ficou do prefeito entregar a chave em dezembro,se inaugurou onten porque so entregar quase does meses depois

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here