Itaberaba é penalizada por saída de Cuba do ‘Mais Médicos’

0

Em cinco anos de implantação, 63 milhões de brasileiros, de cidades distantes e pobres, foram assistidas pelo Programa Mais Médicos. Com as declarações polêmicas do presidente eleito, Cuba resolveu se retirar do Programa, recebendo de volta em casa 8.500 médicos cubanos, e deixando 29 milhões de pessoas sem assistência do programa.

O Brasil todo já sente o impacto. Aqui em Itaberaba, das 18 equipes de saúde da família, 14 delas são assistidas pelo Mais Médicos. Dentre essas, 6 equipes contavam com médicos cubanos, que nessa terça-feira (20), foram orientados a encerrar suas atividades e voltar para Cuba. Essa atitude deixa o município de mãos atadas, pois se substituir por conta própria o profissional, perde a adesão do programa.

As UBS da Urbis, Centro, Guaribas e Vazante perdem um médico cada uma. Já da unidade do Barro Vermelho, dois médicos se despedem e voltam para Cuba. Isso significa dizer que 21 mil pessoas serão diretamente afetadas, e a Secretaria de Saúde terá de aguardar o processo de contratação de outros profissionais, para suprir as vagas.

“Teremos que obedecer aos tramites para substituição dos médicos, sob pena de perdermos a adesão do programa, que tanto beneficiou nossas comunidades. Como qualquer cidade distante da capital, Itaberaba não é um atrativo para médicos brasileiros, e para os cubanos isso nunca foi problema”, explica o Secretario de Saúde João Rodrigues.

A notícia continua após esta Publicidade

“Repudiamos esse desmerecimento aos profissionais cubanos que cuidaram das nossas famílias com dedicação e responsabilidade quando aqui estiveram, e chegaram onde nossos médicos não queriam ir. Infelizmente nossa comunidade é quem vai ser penalizada até que a contratação seja regularizada”, diz o prefeito Ricardo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here