Você fez o ENEM? O SISU oferece 31 vagas em três cursos na UNEB de Itaberaba

0

O ano mal começou, mas não é o clima de férias que deve atrapalhar quem pensa em ingressar no ensino superior ainda este ano. Na próxima sexta-feira, o Ministério da Educação (MEC) vai divulgar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e, já na segunda-feira (11), começam as inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

São mais de 13 mil vagas em dez instituições federais e estaduais. Em todo o país, são 228 mil vagas em 131 instituições públicas.O Sisu é o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de educação superior oferecem vagas a candidatos participantes do Enem.

Na Bahia, a maior oferta está na Universidade Federal da Bahia (Ufba), que concentra 4.442 vagas em 89 opções de curso nos campi de Salvador e Vitória da Conquista. Lá, o curso com maior número de oportunidades é o Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades, no noturno, com 300 vagas abertas (ver tabela completa na página ao lado).

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) é a segunda com mais vagas: 1.676. Em seguida, aparece a Universidade do Estado da Bahia (Uneb), com 1.441 em todo o estado.Entre as federais, a Univasf aparece em segundo lugar, com 1.490 vagas em 27 cursos de graduação.

O edital com todas as informações será divulgado até o final desta semana. A terceira com mais vagas entre as federais é Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), 1.455 e em seguida, a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), com 964 vagas em 29 cursos. São 80 a mais do que no ano passado, devido a uma ampliação na oferta para o curso de Medicina.

O pró-reitor de ensino de graduação da Ufba, Penildon Silva Filho, explica que o processo de seleção não teve mudanças, mas os candidatos devem ficar atentos aos detalhes que os editais exigem e também ao calendário divulgado pelo MEC. “É importante que os candidatos vejam suas notas. Algumas universidades divulgam no site as notas de corte do ano passado. Assim, o candidato pode ter uma base se tem chances ou não de conseguir a vaga”, explicou.

Para ITABERABA são 31 vagas nos cursos da Universidade do Estado da Bahia – UNEB Campus XXIII divididas em 11 vagas para o curso de História, 9 para Letras e 11 para Pedagogia.

uneb-itaberaba

Prazos
É possível se inscrever no processo seletivo do Sisu em até duas opções de vaga. Será equação complicada para a estudante Rebeca Galvão, 18 anos, resolver. “Não sei ainda o que quero. Quero me inscrever para vários cursos. Não sei ainda qual deles escolher. Estou na dúvida entre Psicologia, Medicina, Relações Internacionais, BI de Humanas, Veterinária”, listou a moça, que concluiu o ensino médio no ano passado. Ela garante que não está ansiosa pelo resultado. “Sei que fui mal. Todos os colegas foram mal. Todos que corrigiram prova foram mal. Acho que as notas de corte vão baixar”, comentou.

Os candidatos devem especificar, entre as escolhas, a ordem de preferência, dizendo ainda a instituição de ensino superior participante, local de oferta e turno. Vale lembrar que só pode participar da seleção quem fez o Enem e não tirou nota zero na redação.

“É importante que os estudantes prestem atenção no edital, porque isso acaba interferindo nas vagas dos alunos. Mesmo aqueles que têm boas notas no Enem podem perder por não seguir as recomendações presentes no edital”, completa Penildon.

Coordenadora da Comissão Permanente de Vestibular (Copeve) da Uesb, Alana Muniz ressalta que o número de estudantes que perde o prazo para matrícula é grande. “Muitas vezes eles ficam desesperados porque perdem vaga já que não viram a chamada. Isso acontece com muita frequência. Eles entram com recurso, mas não tem como resolver a situação. Se perder a vaga agora, só no segundo semestre”, diz.

No entanto, a situação pode ser ainda mais complicada e a chance de entrar na universidade pode ficar para 2017. “Isso porque não são todos os cursos que abrem vagas no segundo semestre. Alguns só ficam disponíveis no primeiro semestre”, explica.

Calendário
O sistema indicará as notas de corte para cada curso ao estudante, que vai poder alterar as opções de curso de acordo com a nota. Ele também terá de indicar se pretende concorrer a vagas reservadas pela Lei de Cotas; a vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição ou a vagas destinadas a ampla concorrência.

É o caso de Ude Nascimento, 21, que vai tentar o segundo curso na Ufba. Em 2013, passou em Língua Estrangeira, mas pretende trocar por Gastronomia. Agora, já mais experiente no assunto, diz confiar em mais uma convocação. “Estou bem tranquilo. As universidades públicas estão desacreditadas e as pessoas estão seguindo mais para a privada”, avaliou.

O resultado da chamada única será divulgado no próximo dia 18. Os selecionados farão a matrícula nos dias 22, 25 e 26 de janeiro. Caso não seja chamado na primeira lista, o candidato pode se inscrever na lista de espera. Para participar da lista, o estudante deverá manifestar seu interesse por meio da página do Sisu na internet, no endereço eletrônico sisu.mec.gov.br, no período de 18 de janeiro até o dia 29 de janeiro.

Quem declarar baixa renda tem que comprovar ou perde a vaga
Durante a inscrição, os candidatos podem escolher a modalidade da reserva de vagas. No caso dos estudantes de escola pública, é possível declarar ser de baixa renda, que deverá ser comprovada posteriormente. Mas é preciso ter certeza de que se encaixa no perfil determinado pelo MEC, caso contrário, o candidato perde a vaga.

Na Ufba, por exemplo, 50% das vagas são reservadas a alunos de escolas públicas. Dessas, metade é para estudantes de baixa renda, que devem ter um salário mínimo e meio de renda per capita mensal. “Quando ele leva a documentação para comprovar, e o valor excede, perde a vaga e não tem como resolver”, avisa Penildon Filho, da Ufba.

Na inscrição, o candidato deve levar documentos que comprovem o valor, como extratos bancários e declaração do Imposto de Renda e Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Os documentos específicos podem ser conferidos no sisu.mec.gov.br.

Documentação precisa ser separada com antecedência
A matrícula nas universidades começa no dia 22 de janeiro, mas o prazo que parece distante pode ficar pequeno se o candidato deixar tudo para cima da hora. Então, a recomendação é, desde já, separar todos os documentos solicitados. É o que fez o estudante Ude Nascimento, 21. “Já comecei a preparar há duas semanas, para não ter problemas quando os resultados saírem”, comentou.

Para se matricular, é necessário apresentar, pessoalmente, o certificado de conclusão e histórico escolar completo do ensino médio; CPF; documento de identificação original com foto; certificado de quitação com o Serviço Militar (para candidatos do sexo masculino com mais de 18 anos); título de eleitor; certidão de quitação eleitoral e foto 3×4 recente.

Como a matrícula é presencial, quem pretende estudar em uma cidade que não seja a que mora ou em outro estado também deve se preocupar com a passagem.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here