Baiana de Xique Xique dá a primeira vitória ao Brasil na abertura do Centro Pan-Americano de Judô

0

A judoca Mayara Ferreira Oliveira, 20 anos, atleta do Vitória/Faculdade Social da Bahia, baiana de Xique Xique (Região do Vale do São Francisco), conquistou, pelo Brasil, a primeira vitória deste esporte, no Centro Pan-Americano de Judô (CPJ), construído no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.

Publicidade

Ela abriu a série de lutas do Desafio Internacional Brasil x Itália (vitória brasileira por 5 a 0) – sendo três por ippon – , derrotando a vice-campeã italiana sub-21, Francesca Posocco (52kg), também de 20 anos. A vitória foi suada e conquistada por pontos. Mayara Oliveira foi convidada, de última hora, neste sábado, 29, após a confirmação de uma lesão na coxa da judoca Eleudis Valentim.

A vitória inédita da baiana Mayara Oliveira logo na primeira disputa deixou a equipe brasileira motivada. Em seguida, Marcelo Contini derrotou Leonardo Casaglia, também por pontos, enquanto as três vitórias finais foram por “ippon”: Maria Silva ganhou de Chiara Carminucci; Eduardo Bettoni de Davide Pozzi; e Rochele Nunes de Debora Sala. O público baiano comemorou muito o resultado do evento-teste, em especial, as crianças convidadas pelo Governo do Estado e pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ).

img547c50587b960

Primeiros frutos – A representante do Governo do Estado, a chefe de gabinete da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Nair Prazeres, disse que o investimento de R$43 milhões começa, hoje, a dar os seus primeiros frutos. “A Bahia, que tem uma boa tradição neste esporte, vai ganhar muito a partir de agora. E a inclusão social, que é meta desta Administração, será cada vez mais valorizada com o CPJ em operação”, destacou.

A delegação brasileira esteve na competição formada pelos atletas Mayara Oliveira, Eduardo Bettoni (90kg), Marcelo Contini (73kg), Mariana Silva (63kg), Rochele Nunes (+70kg) e Camila Gebara (+70kg). As duas delegações permanecem na Bahia até quarta-feira (3), quando realizam “treinamento de campo” com judocas baianos, dentro do processo de intercâmbio esportivo ajustado com o Governo do Estado.

Impressionados – Na tarde de sábado, 29, os atletas e as comissões técnicas de Brasil e Itália visitaram as instalações do Centro Pan-americano de Judô. Os técnicos da seleção brasileira de judô Mario Tsutsui e Mario Sabino definiram o novo equipamento esportivo da Bahia como “fantástico”. Tsutsui disse que o CPJ é um “marco histórico para o judô nacional e suas instalações são ,realmente, de primeiro mundo”. Sabino ampliou : Este é o equipamento que estávamos precisando há muito tempo”.

As instalações do novo centro impressionaram até mesmo a técnica da seleção italiana de judô, Laura Di Toma, tetracampeã européia e vice-mundial em 1980. “Estamos muito honrados de fazer parte disso e de conhecer este lindo centro de treinamento. É tudo muito bonito”, disse antes de lembrar das próximos Jogos Olímpicos. “Espero estar de volta aqui em 2016 para nos prepararmos para as Olimpíadas do Rio”.

A visita, no sábado (29), começou pelos alojamentos, onde os atletas ficarão hospedados durante as temporadas de treinamento e competições. Lá, puderam ver de perto os quartos e os vestiários que utilizarão futuramente. Animados e com olhares curiosos, os judocas se divertiam posando para fotos a cada novidade apresentada. Uma das mais extrovertidas do grupo, Rochele Nunes “estreou” o palco do auditório posando para fotos.  A visita seguiu pela área da churrasqueira e piscina, passando pelas salas de apoio e da presidência até se encaminhar para o “grand finale” no ginásio, espaço onde os atletas se apresentaram neste domingo.

Seletivas na Bahia – Passado este primeiro evento teste, o Centro Pan-americano de Judõ (CPJ) abre suas portas entre os dias 3 a 7 de dezembro para a Seletiva Nacional das categorias de base. São quase 800 atletas já inscritos para a competição, que vai distribuir os primeiros pontos para o Ranking Nacional e definir os representantes brasileiros nos mundiais Júnior e Juvenil. Segundo a CBJ, as inscrições dos judocas precisam ser confirmadas no credenciamento, no dia 3 de dezembro. São 497 atletas no masculino e 301 no feminino.

Segundo Marcelo Ornellas, presidente da Federação Baiana de Judô (Febaju) a Bahia terá 48 atletas lutando por vagas na equipe de base. A Seletiva Nacional terá judocas de 25 federações estaduais. A disputa no Sub-18 é a que concentra o maior número de atletas: 252 no masculino e 167 no feminino (419 no total). A categoria mais cheia, tanto no masculino (50 atletas) quanto no feminino (33 atletas), é a leve – até 66kg entre os homens e até 52kg entre as mulheres. No Sub-21, serão 245 judocas no masculino e 134 no feminino (379 no total). Entre os homens, a maioria dos nomes inscritos (47) estará na categoria meio leve (66kg) enquanto no feminino, o meio médio (63kg) teve 26 inscritas e é a mais cheia.

De acordo com a programação, todos os atletas podem se credenciar das 13 às 17 horas do dia 3 de dezembro. O sorteio será às 19 horas e o Congresso de Arbitragem começa às 20h30, no mesmo dia. Na quinta-feira, dia 04/12, acontecem as disputas do Sub-18 masculino; na sexta, dia 05/12, do Sub-18 feminino, o final do credenciamento do Sub-21 (no próprio local da competição) das 10 às 15hs e o sorteio do Sub-21, às 20hs. No sábado, dia 06/12, entram em ação os atletas do Sub-21 masculino; e no domingo, dia 07/12, as do Sub-21 feminino. A pesagem do juvenil será no dia da competição a partir das sete (7) da manhã e do júnior às 19hs do dia anterior ao dos combates.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here