Centro de arte e lazer integra moradores em Itaberaba

0

Representantes de municípios baianos visitaram nessa quinta-feira (16), a Praça CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) de Itaberaba, a fim de conhecer melhor o projeto e as atividades realizadas no local, que servirão de subsídio para a promoção de atividades similares em suas cidades. Moradores dos municípios de Barreiras, Camaçari, Irecê, Feira de Santana, Jacobina, Paulo Afonso, Porto Seguro, São Sebastião do Passé e Santo Antônio de Jesus estiveram presentes.

As Praças CEUs integram, em um mesmo espaço, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e de inclusão digital para promover a cidadania em territórios de alta vulnerabilidade social das cidades brasileiras.


Iniciativa é resultado de parceria entre os ministérios da Cultura (MinC), Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDA), Esporte (ME), Justiça (MJ) e do Trabalho e Emprego (MTE).

Relatos de experiências

Durante a atividade, integrantes da equipe da Praça CEU de Itaberaba, que conta com 15 pessoas, relataram aos visitantes um pouco da experiência vivida no local. Eles falaram sobre as experiências bem-sucedidas, como a prestação de serviço à comunidade, e também sobre os desafios, como as dificuldades relativas à mobilização social, à segurança no espaço e à elaboração do estatuto e do regimento interno do centro, que foi concluído após ajuda de modelos fornecidos pelo MinC.

Os participantes também puderam conferir, durante a visita, a apresentação do grupo de balé de crianças e adolescentes, do grupo de hip hop e dos dois grupos de capoeira – todos utilizam a Praça CEU para aprendizagem e ensaios.

Participação social

Mais de 100 crianças têm participado das atividades promovidas pela Praça CEU da cidade. Além delas, mais de 100 mulheres fazem parte dos grupos de dança de lá e outras 200 pessoas participam do grupo de capoeira. Com seis meses de funcionamento, a Praça CEU Itaberaba também abre espaço para hip hop, oficinas de violão e de pintura.

“Os moradores contam como esse espaço mudou a vida deles. Eles dizem: ‘antes eu ficava em casa, sem ter o que fazer’. Por isso, o sentimento que a comunidade deve ter com esse equipamento é o de pertencimento, porque os gestores passam e a comunidade fica”, afirmou a vice-prefeita de Itaberaba, Maria José Novais.

Ativação

A ação integra o 2º ciclo de ativações das Praças CEUs, atividade do MinC e parceiros que visa capacitar os gestores dessas praças e auxiliá-los na definição de estratégias de promoção do programa e integração com as equipes das unidades já em funcionamento.

A programação da Diretoria de Infraestrutura Cultural do MinC para o 2º ciclo é a de realizar 12 encontros de formação regionais e um encontro nacional durante o ano de 2015. Além de Itaberaba, já foram realizados eventos em Anápolis (GO), Niterói (RJ) e Macapá (AP). O próximo será em 23 de julho, em Horizonte (CE).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here