Interrupção no Centro de Convenções é ‘perda’ em ‘momento crítico’, diz presidente de conselho

0

O presidente do Conselho Baiano de Turismo, Sílvio Pessoa, considerou “uma grande perda” para a cidade a suspensão de eventos no Centro de Convenções da Bahia, em Salvador, que ocorrerá para permitir a execução de serviços de licitação emergencial anunciado nesta sexta-feira (10). “Nós estamos perdendo pelo menos, historicamente, 10% do nosso faturamento anual. Ou seja, é uma grande perda para a cidade, nós representamos 20% do PIB, infelizmente sem o centro de convenções nós não conseguimos gerar novos empregos na cidade”, reclamou Pessoa. O dirigente lamenta o tempo necessário para fazer as intervenções relatadas pelo secretário estadual de Turismo, Nelson Pelegrino, como a climatização do 2º e 3º andar do prédio e a recuperação das escadas rolantes. “Infelizmente isso demanda o mínimo de seis a dez meses. Então o que a gente está hoje tentando direcionar são os congressos de pequeno e médio porte para os grandes centros de convenções dos hotéis”, disse ele, que citou o Fiesta Bahia Hotel, o Pestana Bahia Hotel, o Bahia Othon Palace e o Gran Hotel Stella Maris. Pessoa mencionou ainda o impacto no trade turístico, sobretudo no período de baixa estação. “O centro de convenções é de fundamental importância para nós passarmos o período de baixa estação, com congressos, convenções e eventos que a hotelaria sobrevive nesse período. Infelizmente, sem o centro de convenções, nós perdemos negócios para outras cidades que tem centros de convenções novos, climatizados, e que não estão perdendo eventos. Hoje nós estamos em um momento crítico, abaixo de 60% de ocupação, não estamos atingindo nosso ponto de equilíbrio e é claro que o governo do estado tem que fazer sua parte, que é manter o equipamento público. É de responsabilidade do governo deixar ele em condições”, afirma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here