Escola pública assaltada em Cajazeiras mantém aulas suspensas até segunda-feira

0

A Secretaria Estadual de Educação publicou uma nota á imprensa na manhã desta quinta-feira (9) informando que as aulas do Colégio Estadual Edvaldo Brandão, localizado em Cajazeiras 4, voltariam. Mas, ao contrário do que foi publicado pela entidade, a escola manteve o expediente suspenso para os alunos.

A reportagem do Varela Notícias esteve no colégio nesta quinta, dia que as aulas deveriam voltar. Mas, em vez de alunos, os pais é que foram à escola.

Alguns assustados, outros reticentes, mães e pais de alunos procuraram a direção para saber quando os filhos voltariam à sala de aula e, principalmente, que medidas seriam tomadas para que não sejam mais registrados casos de violência como o que ocorreu no dia 29 de abril, quando três bandidos invadiram a escola e assaltaram alunos.

edvaldocorreia

As aulas seguem suspensas até segunda-feira (13), quando rotina volta ao normal.
Foto: Reprodução / internet

“Eu tenho medo do que pode acontecer com a minha filha. Ninguém até agora me garantiu o que vai ser feito para impedir que os criminosos entrem a façam alguma coisa” garante uma mãe que quis manter a identidade em sigilo.

O Varela Notícias procurou a diretoria do colégio para saber se algo está sendo providenciado, mas não chegou nem a passar do portão de entrada: “A direção não autorizou a entrada de nenhuma equipe de reportagem”, afirmou o único vigilante encontrado no local.

Segundo a Secretaria de Educação do Estado, o número de seguranças terceirizados vai aumentar de dois para quatro na unidade. O muro por onde os bandidos entraram será aumentado. Novas medidas de restrição de acesso vão ser implementadas, além da intensificação das rondas da PM no colégio.

edvaldocorreia1

Estudam no colégio mais de 2.000 alunos.
Foto: Reprodução / internet

Para compensar as duas semanas sem atividades, a direção da escola prometeu aulas extras aos sábados. Estudam nos três turnos do colégio mais de 2.000 alunos. O calendário escolar vai ser retomado na segunda-feira (13).

A pedagoga Eliede Silva, que trabalha na rede pública de ensino e tem uma filha matriculada no colégio, acredita que o prejuízo não vai ser revertido: “Muitos alunos não podem vir aos sábados, e esses perdem a possibilidade de repor o que perderam”.

Eliede critica a demora da Secretaria em resolver as questões de segurança nas escolas e afirma que algo só está sendo feito porque houve repercussão, além dos professores exigirem providências: “Ano passado um professor foi esfaqueado por um aluno e nada foi feito. Se não houvesse pressão dos professores, tudo ia continuar como antes”, garante.

O post Escola pública assaltada em Cajazeiras mantém aulas suspensas até segunda-feira apareceu primeiro em Varela Notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here