Repeteco: Com futebol superior, Vitória massacra Bahia dentro da Arena.7×3

0

Não adiantou usar fotos da camisa do 5×1 nas portas dos quartos da concentração. Não adiantou colocar exemplares da homenagem do Vitória à goleada de estreia da nova Arena.

O Bahia foi humilhado diante dos poucos torcedores que acreditavam em uma possível reviravolta tricolor na final do Campeonato Baiano.

Com um futebol melhor do que o clássico que inspirou a camisa da discórdia, o Vitória goleou o Bahia por 7×3.

Nem o mais pessimista tricolor imaginaria tal placar. Com uma atuação impecável de Renato Cajá, Dinei, e desempenhos elogiáveis dos demais rubro-negros, os jogadores chegaram a ouvir, ainda aos 20 minutos do segundo tempo, gritos de “é campeão!” da torcida.

vitória 7x3 pt1

Gabriel Paulista inicia o massacre: 1×0.
Foto: Reprodução / internet

O roteiro da felicidade rubro-negra, ou do terror da nação tricolor, começou aos 3 minutos. Em uma cobrança de falta de Renato Cajá, Gabriel Paulista desviou e a bola morre no fundo do gol de Lomba.

A torcida tricolor, que deixou vários espaços abertos na arquibancada, se manifestou ao ver Talisca cair dentro da área. Se ocorreu penalidade máxima, o árbitro não marcou.

Logo depois o Vitória volta a ser superior: Dinei recebe livre e chuta cruzado, sem chance para o Bahia. Leão 2×0.

dinei -

Dinei fez quatro no clássico e foi o melhor em campo.
Foto: Max Haack – Bahia Notícias

Os jogadores dos dois times entraram em campo com os nomes das mamães escrito nas costas das camisas. Mas só as rubro-negras é que continuaram na alegria. Fabrício desvia de cabeça e faz 3×0.

Fernandão, que se mostraria o melhor jogador tricolor em contraste com restante do time, faz a primeira jogada de perigo do Bahia: Bola trave direita de Deola.

O camisa nove do Bahia conseguiu se livrar da linha de impedimento e foi derrubado por Deola na área: Pênalti

Aos 40 minutos, Fernandão bate no meio do gol e diminui: 3×1.

No recomeço do jogo e antes do cronômetro ainda não tinha chegado a um minuto do segundo tempo e Dinei marca o segundo dele: 4×1.

vitoria 7x3

Vitória comemora, para desespero da torcida tricolor.
Foto: Reprodução / internet

Fernandão, batalhador em campo, nem esperou o segundo minuto se completar e voltou a marcar: não perca as contas, Bahia 2×4 Vitória.

Um lance ríspido de Renato Cajá em Toró, aos 7 minutos. Amarelo para Cajá e discussão em campo. No minuto seguinte, Toró devolve a grosseria, é advertido, mas provoca a saída dos técnicos das áreas onde estavam e criam um tumulto desnecessário.

Aos 13 minutos, Dinei arrisca de fora da área. A bola bate nas costas de Fahel, toca na trave e entra com Lomba já caído e enganado pela trajetória alterada: golaço com sorte, 5×2.

vitoria goleia

Escudero e Cáceres fizeram jogos impecáveis.
Foto: Reprodução / internet

Desorientado pelo gol rubro-negro em que foi coadjuvante, Fahel chega duro em Escudero e recebe carta vermelho direto. O transtorno fez um dos mais equilibrados jogadores tricolores até então sair do campo falando palavrões impublicáveis.

Aos 20 minutos, Maxi Biancucchi se aproveita de bobeira da defesa e marca o sexto. Alguém se lembra de uma goleada em 2005? Vitória 6×2.

Aos 42, depois de gritos de olé, Fernandão faz grande jogada, cruza na medida para um apagado Adriano “Michael Jackson” fazer o mais simples: 6×3.

Antes de encerrar a partida, Dinei, o melhor do clássico, fez o quarto dele, de cabeça e o sétimo do Vitória: Final do massacre na Arena Fonte Nova, Bahia 3, Vitória 7.

No jogo de volta, próximo domingo (19), o Vitória pode até perder por quatro gols de diferença que ainda levantará a taça de campeão.

Com a humilhação sofrida em campo, será pouco provável que este campeonato mude para as mãos tricolores, depois do baile tomado diante da perplexa torcida. Desde 1948, o Bahia não levava uma goleada assim do arquirrival  Mais um para a história dos BaVis.

CAMPEONATO BAIANO – Finais
1º Jogo
Data: 12 de maio, às 16 horas
Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)

 BAHIA: Marcelo Lomba; Pablo, Demerson, Titi e Magal (Helder); Toró, Fahel, Diones e Anderson Talisca; Zé Roberto (Adriano) e Fernandão
Técnico: Joel Santana

VITÓRIA: Deola; Gabriel Paulista, Victor Ramos, Fabrício e Mansur (Danilo Tarracha); Michel, Cáceres, Renato Cajá (Vander) e Escudero; Maxi Biancucchi (Marquinhos) e Dinei
Técnico: Caio Júnior

Gols: Gabriel Paulista, aos 4min, Dinei, aos 14min, Fabrício, aos 21min, e Fernando (BAH-pênalti), aos 41min do 1º tempo; Dinei, aos 53s, Fernando (BAH), aos 2min, Dinei, aos 14 e 45min, Maxi Biancucchi, aos 21min, e Adriano (BAH), aos 43min do 2º tempo
Árbitro: Marcelo de Lima (RJ-FIFA), assistido por Altemir Hausmann Hora (RS-FIFA) e Rodrigo Henrique Figueiredo Correa (RJ-FIFA)
Cartão amarelo:
Expulsão: Fahel, aos 15min do 2º tempo

 

O post Repeteco: Com futebol superior, Vitória massacra Bahia dentro da Arena.7×3 apareceu primeiro em Varela Notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here