Alunos de Colégio da PM apresentam projetos em Encontro Estudantil

0

Quais as causas do mau desempenho escolar ? Esse foi o principal questionamento que motivou as estudantes Alayne Costa, 16 anos e Raquel Mangabeira, de 15, do Colégio da Polícia Militar (CPM) de Itabuna, a realizarem a pesquisa “Fatores que Influenciam no Aspecto Motivacional dos Adolescentes”, cujo resultado foi apresentado durante a 5o Encontro Estudantil da Rede Estadual, que se estende até esta quinta-feira (23), na Arena Fonte Nova.

Sob a orientação do professor João Gabriel Costa, a dupla formulou um questionário e o aplicou em duas escolas, uma particular, em Itabuna, e uma pública, em Buararema, num universo de 181 alunos.

Após a tabulação, as pesquisadoras constataram causas, como dificuldade de concentração e falta de administração do tempo. “Em cima disso, a partir do ano que vem, pretendemos dar prosseguimento ao projeto, com palestras nas escolas para debater essas causas”, afirmou Alayne Costa.

A notícia continua após esta Publicidade

Dispostas no estande 46 da 6a Feira de Ciências Empreendedorismo e Inovação da Bahia, evento integrante do encontro, as duas estudantes, a todo tempo, davam explicações ao público. “Fizemos essa pesquisa entre abril e agosto de 2016 e contamos com uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ)”, explicou Raquel Mangabeira.

Também presente na mostra, Marcelin Eugene, 16 anos, também aluno do CPM de Itabuna, representava cinco estudantes, cujo grupo realizou um experimento sobre a utilização de pó de PET em cultivo de leguminosas. “Depois de fazermos cinco amostras com variadas concentrações de pó do PET, durante oito dias, percebemos que a com 60% cresceu mais que as outras”, avaliou Eugene.

Segundo ele, com a orientação do professor de química, Danilo Teixeira, chegaram a conclusão que a terra acaba ficando mais fofa, possibilitando uma maior entrada de ar, e gerando as mesmas quantidades de nutrientes. Diminuindo assim o custo de produção das empresas e a quantidade de plásticos no meio ambiente. “A decomposição do plástico é estimada em 400 anos e com ele triturado reduz para 20 a 30 anos”, lembra o estudante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here