Dilma critica Cunha: “De direita, conservador e sem princípios éticos sólidos”

0

A presidente Dilma Rousseff concedeu entrevista à jornalista Mariana Godoy veiculada na noite da última sexta-feira (10) pela RedeTV! e comentou o atual panorama político desde o seu afastamento no processo de impeachment. Além do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha, Dilma criticou também o presidente interino, Michel Temer,  e reconheceu que seu “maior erro foi ter feito uma aliança com quem não devia”.

Ela voltou a dizer que o processo de impeachment que tramita no Senado é “um golpe de estado”, já que não houve crime de responsabilidade. “A lei [de impeachment] é inadequada para o momento atual. O processo de impeachment está previsto na Constituição, mas com crime de responsabilidade. É um absurdo eu ter sido afastada sem análise do mérito. Absurdo o presidente interino e provisório ter desmantelado o governo”, disse.

Questionada como fará para obter votos contra o impeachment no Senado, a presidente afastada apenas disse que estava “dialogando, dialogando, dialogando”, mas não respondeu com quais senadores ela estaria em conversas. Dilma também criticou Cunha por ser “de direita, conservador e sem princípios éticos”. “Que ele responda na Justiça pelas contas na Suíça e por ter negado que ele tinha contas na Suíça”, disse.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here