Durante Via Sacra, papa Francisco condena terrorismo, guerras e corrupção

0

O papa Francisco condenou nesta sexta-feira (25), durante oração após a cerimônia da Via Sacra, o fundamentalismo, o terrorismo, as guerras e os corruptos. O pontífice também denunciou a destruição do meio ambiente, em detrimento das futuras gerações, e os mares que se tornaram “cemitérios insaciáveis”. A meditação, que antecedeu a intervenção do papa Francisco, recordou os judeus mortos nos campos nazistas e fez referência aos refugiados. “Onde está Deus nos campos de extermínio? Onde está Deus nas minas e nas fábricas onde as crianças trabalham como escravas? Onde está Deus nos barcos improvisados que se afundam no mar?”, questionou o arcebispo de Perugia, cardeal italiano Gualtiero Bassetti, segundo a Agência Brasil. Francisco também denunciou “a consciência insensível e anestesiada” da Europa relativamente aos migrantes e a traição dos padres pedófilos, que “roubam os inocentes da sua dignidade”. “O Mediterrâneo e o Mar Egeu tornaram-se um cemitério insaciável, imagem de nossa consciência insensível e anestesiada”, lamentou o papa. Como sinal de esperança, Francisco citou as pessoas que sonham “com um coração de criança” e que trabalham para tornar o mundo um lugar melhor, mais humano e mais justo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here