Epicentro do tremor que atingiu 6 cidades baianas foi em zona rural

0

Técnico de sismologia da Universidade de São Paulo (USP), José Roberto Barbosa relatou que o tremor sentido em seis municípios baianos na madrugada desta sexta-feira (6) teve como epicentro a zona rural do município de Ibicuí, no sudoeste do estado.

Conforme Barbosa, por ter ocorrido em uma área com poucas residências, o fenômeno acabou sendo percebido com maior notoriedade nos municípios vizinhos, como Nova Canaã, Itororó, Firmino Alves, Iguaí e Poções.

O técnico da USP destaca que o tremor atingiu a magnitude de 3.2 graus na escala Richter, que é considerado de baixo intensidade. “Foi uma ocorrência de um pequeno tremor de terra. Embora ele tenha sido sentido, percebido em várias cidadezinhas, a gente pode conceituá-lo com um pequeno tremor de terra. É comum acontecer esse tipo de tremor no Brasil todo. Às vezes assustam, às vezes não são percebidos”, detalha.

Abalo
O abalo sísmico natural foi sentido por moradores de cinco cidades da Bahia, durante a madrugada desta sexta-feira (6). A situação ocorreu por volta de 1h30. Algumas residências sofreram rachaduras, mas não há registro de feridos.
O morador de Iguaí Juliano Souza contou em vídeo que acordou com o abalo. “Aconteceu um estrondo muito forte. Eu particulamente estava domindo e acordei com esse estrondo. Minha esposa levantou e ficou muito assustada”, diz.

Já a moradora Marineide Santos disse que temeu os efeitos do tremor. “Aconteceu uma hora da manhã. Minha casa balançou. Fiquei morrendo de medo. Foi aquele estrondo. Sei que estou morrendo de medo. Foi aquela coisa tão forte que fiquei desesperada dentro de casa, sem saber o que faço”, relata.

Nova Canaã
Segundo o controlador interno da prefeitura de Nova Canaã, Gilberto de Oliveira Santana, a administração municipal recebeu relatos de moradores da zona rural e do centro da cidade que presenciaram o abalo.

“Eu mesmo presenciei, estava dormindo quando fui acordado pelo tremor. Tremeu janela, móveis, a casa. Foi um estrondo muito grande”, conta. Ele diz que até agora não foi registrado nenhum dano físico em imóveis da cidade e ninguém ficou ferido. O controlador informa ainda que a prefeitura não tem um órgão de Defesa Civil, mas deverá acionar a Sudec para apurar a situação.

Um morador do centro da cidade, que preferiu não se identificar, disse estava acordado quando sentiu o tremor. “Começou à 1h30 e balançou bastante. Eu estava em casa e vi que balançou os móveis e vidros. Minha mulher ficou com medo, mas foi rápido. Foram uns cinco minutos”, relatou.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here