Escorpiões tiram sono de moradores de casas em São Paulo

0

Além do Aedes aegypti, que está assustando o país, os moradores da grande São Paulo têm tido uma outra preocupação.
Faz um ano que todo santo dia a rotina é igualzinha. Chegar em casa e vasculhar todos os cantos atrás de bicho. Tá achando paranoia? Então experimenta encontrar uma única vez um escorpião na sala de casa. A grávida Marcelly de Albuquerque, mãe de filha pequena, achou sete.
“A gente fica preocupada, não consegue dormir direito. Chama atenção das crianças por qualquer coisa, ‘não pega no brinquedo’, ‘não senta no chão’”, lamenta a psicóloga.
De tanto que acontece no condomínio de luxo, em São Paulo, as vizinhas passaram a fazer buscas com as amigas pelas ruas. Cada pote é o resultado da caçada de um único dia.
“A gente pega pinça, pote com álcool e sai caçando, o jeito de minimizar. Se ninguém tá fazendo nada, a gente pode fazer alguma coisa, né”, diz a advogada Carolina Torres.
“A gente tá falando de cem escorpiões encontrados em três dias”, conta a psicóloga Marcelly de Albuquerque.
Pros moradores da região metropolitana de São Paulo, já faz tempo que em lugar onde tem mato a maior preocupação tem sido um problema que normalmente nasce no chão e dá origem aos mosquitos que, pelo alto, podem transmitir dengue e outras doenças.
Só que na maior cidade do país, já faz tempo que gente como a Marcelly e as colegas do condomínio dela estão ficando desesperadas com esse outro risco que também pode estar no solo, mas não tem nada a ver com água parada.
A equipe do Jornal Nacional levou fotos dos escorpiões que a Marcelly juntou no condomínio pro Instituto Butantan, e de cara, ela já leva um puxão de orelha. Não é pra fazer coleção desses bichos em casa. Todo escorpião é venenoso. Tem que chamar a prefeitura pra recolher.
Jornal Nacional: É perigoso?
Thiago Mathias Chiariello, veterinário: É perigoso. Ele pode causar envenenamento grave em crianças que a faixa etária de risco até os seus 9, 10 anos.
Jornal Nacional: Pode matar?
Thiago Mathias: Pode matar.
E nem adianta muito dedetizar.
“O veneno não ajuda. O Ministério da Saúde não recomenda uso de venenos, porque não existe nenhum veneno que é comprovadamente eficaz contra os escorpiões e eles vão acabar entrando dentro de casa pra fugir do veneno e não vão morrer”, alerta Thiago Mathias Chiariello.
Tem escorpião também em Carapicuíba, uma outra cidade perto da capital. A Ana Carla da Silva nunca tinha visto um e quem conheceu antes dela foi logo o filho. Achou na sacada de casa.
“Fiquei apavorada. Porque eu tenho filhos, eu sei que é um bicho venenoso, porque eu sei que ele mata”, diz a consultora de viagem.
E faz uma busca rápida nas redes sociais. Você vai encontrar coisas do tipo: “tava dentro do guarda chuvas e subiu no meu braço”, “o escorpião estava no portão da minha casa”.
Tá com aflição do bicho? Infelizmente deve cada vez mais ouvir falar ele.
“Se a gente entra no site do Ministério da Saúde e busca o gráfico do histórico dos acidentes, a gente vê que esse gráfico tá subindo. A cada ano que passa o número de acidente aumenta”, afirma Thiago Mathias Chiariello.

A infestação de escorpiões aumenta nessa época do ano porque é o período de reprodução deles, que vai até maio.
A prefeitura de São Paulo declarou que atende 800 pedidos de controle de escorpiões por ano.
Tanto a prefeitura de São Paulo como a de Carapicuíba informaram que já notificaram os donos de terrenos particulares, perto dos condomínios, pra que façam a limpeza. Caso contrário, podem ser multados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here