Evento realizado pelo Planserv destaca evolução do tratamento psíquico

0

A evolução do tratamento de pacientes com sofrimento psíquico deu o tom ao evento realizado pelo Planserv em comemoração ao Dia de Luta Antimanicomial, 18 de maio. Realizado no Auditório Raimundo Perazzo, em sua sede na Avenida ACM, em Salvador, o evento ocorreu sexta-feira (20) com apresentação de teatro, dança e peças de artesanatos produzidas pelos beneficiários do plano de saúde em tratamento terapêutico. Também houve rodas de conversa e palestras ministradas por profissionais de clínicas credenciadas ao Programa de Saúde Mental do Planserv.

Na abertura do evento, a coordenadora geral da Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Estaduais, Cristina Cardoso, ressaltou os números positivos do programa, como os mais de 475 mil procedimentos realizados, em 2015, entre seções de psicoterapia, consultas psiquiátricas, diárias em hospital dia e internações. “Nosso intuito é levar todos os benefícios deste programa para o interior [baiano]. Estamos trabalhando neste sentido inclusive porque 57% dos nossos beneficiários estão no interior”. Ela citou ainda outras ações da atual gestão, a exemplo da qualificação da assistência e do equilíbrio econômico-financeiro do Planserv.

Em seguida, o psicólogo Carlos Kruschewsky, da Clínica Quiron de Feira de Santana, apresentou o case de um paciente destacando a técnica utilizada no diagnóstico. A psicóloga Luciana Ferreira, da mesma clínica, enumerou as atividades realizadas no hospital dia como parte do tratamento em saúde mental, como oficinas de culinária e de artes (música, pintura e dança), dinâmicas de grupo e eventos, entre outras atividades.

Ainda no evento, a neuropsicóloga Luciana Dias, da Clínica Clifir, falou sobre a influência da neuropsicologia em programas de reabilitação. A médica psiquiatra da Fundação de Neurologia e Neurocirurgia, Gleide Diallo, expôs o ‘Projeto de Atendimento à Criança’ que vem desenvolvendo, e a enfermeira do Núcleo de Prevenção do Planserv, Marina Aquino, esclareceu os participantes quanto à dispensa de medicamentos em hospital dia para os beneficiários do Planserv cadastrados no Programa de Saúde Mental. Como parte ainda da programação no período da manhã, a Cia de Dança Jorge Chagas e Mima se apresentou.

Teatro e dança

No período da tarde, as atividades foram retomadas com apresentação teatral de pacientes da Clínica Ciclos sobre o significado da ‘loucura’. Ao abordar o tema ‘Grupo psicoterapêutico com diagnósticos heterogêneos em Hospital Dia – Relato de Experiência’, a psicóloga da Ciclos, Lílian Trigueiro, descreveu a importância da sociabilização mediada para o sucesso do tratamento em saúde mental.

Os aplausos à programação cultural foram repetidos quando pacientes da Clínica Fênix encenaram a peça ‘A Evolução do Tratamento na Saúde Mental’. A apresentação antecedeu a palestra ‘Dependência Química: incluída ou excluída da luta antimanicomial?’, ministrada pela psicóloga da Fênix, Maria Charbel Libório. Além da apresentação do teatro interativo ‘Onde vamos chegar’, a Clínica Ápice colaborou realizando a palestra ‘Clínica ampliada e atenção integral em saúde mental’ feita pelo psicólogo Rafael Menezes.

Antes do encerramento do evento, o grupo ‘Corpo em Ação’, formado por pacientes do Espaço Nelson Pires, empolgou o público com apresentação de dança. Em seguida, houve a palestra ‘O cuidado em saúde mental’ feita pelas psicólogas da clínica, Renata Souza e Tamires Sapucaia. Para a coordenadora do Núcleo de Prevenção do Planserv, Ângela Nolasco, o evento foi um sucesso. “Ficamos muito satisfeitos com o resultado dos trabalhos e o sucesso do Programa de Saúde Mental do Planserv”.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here