Governo debate estratégias compartilhadas para desenvolvimento rural na Bahia

0

Ações de regularização fundiária, assistência técnica e extensão rural (Ater), distribuição de máquinas para mecanização rural, implantação de agroindústrias e tecnologias de acesso à água, são algumas das iniciativas executadas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), para promover o desenvolvimento rural na Bahia, com sustentabilidade. Para fortalecer essas ações, a SDR está promovendo, até o mês de outubro, a Agenda Territorial para a Integração de Políticas Públicas, que acontece em todos os 27 territórios de identidade do estado, com a presença de dirigentes da secretaria.

O objetivo do encontro é elaborar um plano de ação compartilhado, voltado para gestores municipais de Agricultura ou estruturas equivalentes, Consórcios Públicos, Colegiados Territoriais e dirigentes de entidades prestadoras de Ater. Nesta terça-feira (26), a atividade aconteceu nos territórios Semiárido Nordeste II (Ribeira do Pombal), Litoral Sul (Itabuna), Sertão produtivo (Caetité), Litoral Norte e Agreste Baiano (Alagoinhas) e Piemonte da Diamantina (Jacobina).

“A gente deseja que as ações aconteçam de uma forma integrada, pois sabemos que para o agricultor e agricultora familiar permanecerem no campo com qualidade de vida é necessário ter a titularidade da terra, acesso a crédito, serviço de Ater, produção e comercialização, ou seja, para garantir o resultado positivo de todo esse ciclo é fundamental ter Estado e município trabalhando em parceria de maneira sinérgica para o êxito das ações”, afirmou a gestora da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater/SDR), Célia Watanabe, durante a atividade realizada no município de Ribeira do Pombal.

Para Jairo Monteiro, gestor da Secretaria de Agropecuária, Indústria e Comércio de Ribeira do Pombal, “esse trabalho que vem sendo desenvolvido nos municípios pela SDR é de extrema importância, para que a gente dialogue mais com o Governo Estado e estruture o nosso trabalho junto ao meio rural, com eficiência e excelência”.

Durante o evento, foi apresentado o papel das unidades da SDR, além de informações sobre renegociação de dívidas, censo agropecuário e as inscrições para a 8ª edição da Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Febafes), que acontecerá de 25 de novembro a 3 de dezembro deste ano, no Parque de Exposição de Salvador.

Parceria

Para Domingas de Miranda, que representou o Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município de Novo Triunfo, esses encontros servem para “mostrar para as prefeituras a necessidade de trabalhar juntos, e a parceria fortalece o nosso trabalho junto ao meio rural”.
A técnica em Agropecuária, Juliana Ribeiro Silva, da Associação Regional de Convivência Apropriada ao Semiárido (Arcas), entidade que presta serviço de Ater, via chamada pública da Bahiater, salientou ser almejado que os secretários de Agricultura do território abracem o objetivo de trabalhar em parceria, que busquem um quadro profissional qualificado com engenheiro agrônomo e toquem as ações”.

A técnica em agroecologia e integrante do Programa Primeiro Emprego, Larissa Cruz, que trabalha no Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (Setaf) Semiárido Nordeste II observou que o planejamento das ações a serem realizadas de maneira conjunta, dão sustentabilidade e condições para o agricultor familiar produzir mais e melhor. “Já participei de mutirões de Declarações de Apoio ao Pronaf (DAP) em Euclides da Cunha, Ribeira do Amparo e Nova Soure e vejo o quanto é importante os agricultores terem suas documentações em dia para terem acesso às políticas públicas. Sobre o encontro ela enfatizou: “É muito importante pra alinhar as ações futuras”.

Participação

O evento contou ainda com a presença de técnicos da Bahiater e da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), que atuam Setaf Semiárido Nordeste II, representantes de sindicatos, cooperativas dos municípios Jeremoabo, Ribeira do Amparo, Cipó, Banzaê, Santa Brigida, Paripiranga, Nova Soure, Heliópolis, Antas, Novo Triunfo, Euclides da Cunha, além da Arcas e Escola Família Agrícola (EFA) de Cícero Dantas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here