Moradores do Litoral Norte e Agreste recebem pacote de ações

0

Os 70 mil moradores das sedes e de 27 localidades rurais dos municípios de Esplanada, Acajutiba e Aporá, no Território de Identidade do Litoral Norte e Agreste Baiano, já têm acesso à água de qualidade. O governador Rui Costa entregou, na manhã desta sexta-feira (25), em Esplanada, o sistema integrado de abastecimento que vai atender a região. “Hoje estou fazendo a inauguração simbólica de um equipamento de R$ 3,6 milhões para regularizar o abastecimento de água, que é sinônimo de saúde para a população”, afirmou Rui.

Umas das beneficiadas é a dona de casa Ana Lúcia Nunes, 40 anos, que mora com mais cinco pessoas na sede de Esplanada. “Antes, passava até três dias sem cair água na caixa, e a água não era tratada. A água boa é importante para a saúde da gente, porque eu tenho um netinho e meu marido é diabético. Então, é importante ter água tratada para cozinhar e para beber”.

A obra foi realizada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), empresa vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS). O sistema, conforme explicou o titular da pasta, Cássio Peixoto, é composto de quatro poços, que recalcam água para oito reservatórios e estes distribuem para a sede e demais localidades.

“A meta do governo é universalizar a água e o saneamento, em especial nas áreas rurais. Para isso, a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento foi criada e esta obra soma-se aos mais de R$ 170 milhões investidos pela SIHS somente este ano em 35 municípios, mostrando que a iniciativa é vitoriosa e tende a ampliar o número de baianos com acesso à água potável ”, declarou Peixoto.

No mesmo evento, o governador entregou 339 títulos de terra a produtores de 21 municípios e um pacote de equipamentos para os agricultores familiares. Ele também participou da inauguração da fábrica de embalagens industriais BAG-Propex do Brasil, que gera 400 empregos diretos.

Ainda em Esplanada, Rui anunciou parceria com a Prefeitura para asfaltar a estrada que dá acesso ao distrito de Mulungu e afirmou que está aguardando recursos para recuperar a BA-400, um pleito da região. Antes de deixar a cidade, ele visitou o Colégio Estadual Celina Saraiva.

Caminhão e motos

Os produtores rurais da região também receberam um caminhão baú, para carga seca, e cinco motocicletas. O governador lembrou que a Bahia é o estado com o maior número de famílias vivendo da agricultura no País. “Nós precisamos cuidar com carinho da nossa gente para que a agricultura produza mais e melhore a renda das famílias, o comércio das cidades, gerando emprego e desenvolvendo o nosso estado”, disse Rui.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Agrário, Jerônimo Rodrigues, três motocicletas são para uma cooperativa que cuida da produção orgânica de frutas para exportação e duas escolas famílias de Rio Real e Inhambupe. Já o caminhão, que tem capacidade para cinco toneladas, segue para outra cooperativa de Inhambupe. “O equipamento é para que a gente possa aproveitar a mobilidade para ampliar a capacidade de assistência técnica, beneficiamento e comercialização dos produtos”, afirmou o secretário.

Presidente da Cooperativa Agropecuária Mista da Região de Alagoinhas, José Adilson de Souza diz que a entidade tem mais de 600 associados que trabalham com a agricultura familiar. “Nós fornecemos para a merenda escolar do município e do Estado e temos uma fábrica de suínos e aves. Esse caminhão vai ser importante para transportar toda essa produção”.

Títulos de terra

Quanto aos títulos de terra, Jerônimo Rodrigues destacou que “são fundamentais para que a família tenha a possibilidade de passar as terras para seus herdeiros e também para os agricultores terem acesso a créditos como o Pronaf [Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar], que exige uma garantia. Então, essa ação é uma forma de se levar cidadania e desenvolvimento para a zona rural”.

A agricultora Denise Batista Correia mora com o marido e um filho na zona rural do município. Para ela, “esse título é um sonho, porque eu nunca pensei ter minha casa própria. Agora, com esse documento, eu vou poder plantar mandioca, milho, feijão, tudo”.

Geração de emprego e renda

Sobre a inauguração da fábrica, Rui disse que a crise econômica apenas será superada com trabalho. “Eu pedi à Desenbahia que reorientasse seus empréstimos para aplicações onde se pudesse gerar empregos. Hoje eu firmei um compromisso aqui com o prefeito, para que ele procure a Desenbahia e capte recursos para a construção de um novo galpão, para gerar mais empregos”.

Responsável por uma madeireira em Esplanada, Nivaldo José Alves afirma que o comércio está sofrendo os efeitos da crise econômica e que a nova fábrica vai ser um reforço para a economia do município. “Com a vinda dessa fábrica, nós acreditamos que ela vai empregar o povo que está precisando trabalhar. E se der emprego, vai correr dinheiro e vai melhorar o comércio da cidade”.

Indústria têxtil multinacional norte americana e líder mundial na confecção de tecidos sintéticos de resinas termoplásticas, a Propex está no Brasil há mais de 30 anos. A empresa iniciou as operações no País em 1980, com instalações na Cidade Industrial de Curitiba.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here