Mulher tem rosto desfigurado após marido atear fogo nela por ciúmes

0

Um jovem, de 28 anos, foi preso em flagrante suspeito de atear fogo e desfigurar o rosto da própria companheira, de 31, em Mongaguá, no litoral de São Paulo. Leandro de Oliveira Kiyota teria cometido o crime contra Regiane de Almeida Carangola após uma crise de ciúmes. Ela segue internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos.

O crime ocorreu na residência do casal, no bairro Balneário Anchieta, na área rural da cidade. Uma discussão teria começado após uma crise de ciúmes de Kiyota. A versão foi dada pela vítima durante um depoimento preliminar às autoridades. As informações foram confirmadas pela Polícia Civil ao G1 neste sábado (15).

Segundo a polícia, o homem começou a apresentar um comportamento violento e, nervoso, ele jogou álcool na companheira e depois a incendiou com um isqueiro. Não se sabe ao certo como foi feito o primeiro socorro à vítima, mas há registro de que um homem teria acionado uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao endereço.

Ainda de acordo com a polícia, no caminho, a viatura se deparou com Kiyota em uma bicicleta carregando Regiane, ferida, na garupa. Ela foi socorrida e levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. O agressor a acompanhou e aguardou na recepção da unidade.

Vizinhos que presenciaram a confusão acionaram equipes da Polícia Militar, que sabendo da presença do casal na UPA, foram ao local. Mesmo ferida, a vítima relatou o ocorrido aos policiais, que prontamente detiveram o suspeito e o levaram para a Delegacia Sede da cidade.

Em depoimento, ele negou a autoria do crime, e alegou que manuseava cobras que mantinha em potes de vidro com álcool. Ao pedir ajuda para a companheira, um dos vidros caiu sobre ela, derramando o líquido. Ainda segundo Kiyota, Regiane foi fumar e acabou se incendiando.

A versão, porém, não convenceu os investigadores, uma vez que uma testemunha prestou depoimento e confirmou já ter visto o casal em discussões e, também, que ela já teria sido agredida outras vezes pelo companheiro.

Kiyota acabou preso em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio qualificado, previsto no artigo 121 do Código Penal, com os agravantes dos incisos terceiro (emprego de fogo) e sexto (feminicídio). Ele segue na Cadeia Pública da cidade, à disposição da Justiça.

Já Regiane foi transferida para a Santa Casa de Santos. Segundo o último boletim médico emitido pela unidade, a vítima está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com 38% do corpo queimado, predominantemente na face. Ela segue em estado grave e respirando com auxílio de aparelhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here