Restaurantes Populares conscientizam usuários na prevenção e combate à hipertensão arterial

0

Diminuir a quantidade de sal ao preparar os alimentos, utilizar temperos naturais como limão, gengibre, cebola, alho e pimenta em substituição dos temperos industrializados, moderação no consumo de carnes salgadas, alimentos enlatados e conservados em salmora. Essas foram algumas das recomendações passadas aos usuários dos Restaurantes Populares do Comércio e da Liberdade, em Salvador, nesta terça-feira (26).

A atividade, que marcou a passagem do Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, foi promovida pela Superintendência de Inclusão e Segurança Alimentar da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).

Durante toda a manhã, nutricionistas de ambos os restaurantes orientaram os frequentadores dos equipamentos sobre os malefícios do sal para a saúde e como cuidar da pressão arterial. Também houve exposição de cartazes temáticos, distribuição de folders educativos, orientação nutricional e sobre como identificar o teor de sódio nos rótulos dos produtos industrializados, além de uma exposição com alimentos indicados para controle e prevenção da doença.

O objetivo da campanha segundo a coordenadora do Restaurante Popular do Comércio, a nutricionista Elaine dos Santos, é conscientizar os beneficiários dos equipamentos sobre a importância da prevenção e do combate à hipertensão, que já atinge 30% da população adulta do Brasil, sendo responsável por 40% dos infartos e 80% dos acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

“É vital que todos estejam informados sobre os efeitos nocivos do sal na pressão arterial, cujo excesso pode levar à hipertensão, infarto, problemas renais, AVC, entre tantos outros. Por isso, é importante que dêem preferência à alimentação leve e saudável, pratiquem atividades físicas, cuidem do peso e que ingiram bastante água. Além disso é importante que saibam a quantidade de sódio contida nos produtos, levando em conta que a ingestão diária não deve ultrapassar os 5 gramas “, advertiu Elaine.

Entre os beneficiários do Restaurante Popular do Comércio, Cláudia Quintela, 49 anos, procurou se informar com detalhes sobre a questão com as nutricionistas do restaurante e elogiou a iniciativa. “Essa campanha é muito válida porque vou aprendendo como cuidar da minha saúde e do meu marido que já teve derrame. Ele era muito teimoso, sabia que não podia, mas exagerava no sal. Agora está mais cuidadoso, mas vai ficar mais consciente com as informações que vou passar pra ele”.

link-zap
Loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here