Satisfação dos pacientes marca a passagem do Mutirão de Cirurgias por Ibotirama

0

Além da população de Ibotirama, os moradores de Muquém de São Francisco, Ipupiara, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga e Brotas de Macaúbas e de pacientes de outros municípios da região do Vale do São Francisco que souberam do Mutirão de Cirurgias, se mobilizaram, por conta própria, para participar da ação realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), na segunda-feira (18).

Publicidade

Assim ocorreu com as amigas Maria Divina de Souza e Denisia da Silva, que saíram de Wanderley, a 160 quilômetros de Ibotirama, e voltaram para casa com a consulta marcada para o dia 5 de outubro próximo. A satisfação era evidente no rosto das duas, mas para Denisia da Silva, que há cinco anos sofria com as dores causadas pelo problema na vesícula, a felicidade era ainda maior.

“Eu só tenho a agradecer a Deus e também ao governador, que apareceu aí para nos ajudar, pois eu não tinha condições de pagar pra fazer essa cirurgia”, disse Denísia.. Maria Divina descobriu há oito meses a doença, mas também ressaltou não ter condição de pagar pelo procedimento e nem esperança de realizar “tão cedo pelo SUS. Por isso, dou graças a Deus que veio esse mutirão e eu já estou marcada, também, para o dia 5 de outubro”.

A triagem dos pacientes, em Ibotirama, encerra nesta terça (19) e, na sexta (22), o Mutirão de Cirurgias chega no município de Barra. O atendimento será realizado nas unidades móveis que ficarão estacionadas na Praça Barão de Cotegipe (Barra), com previsão de beneficiar 180 pacientes, a partir das 7h.

Os pacientes vão passar pela consulta com o cirurgião e realizar exames de RX, eletrocardiograma e ultrassonografias. Além disso, sairão com uma das seguintes cirurgias agendadas – hérnias (umbilical, inguinal, epigástrica) histerectomia, colecistectomia. As cirurgias começam a ser feitas a partir do próximo dia 25, no Hospital regional de Ibotirama.

Para ser atendido no mutirão, os pacientes devem ser cadastrados pelas Secretarias Municipais de Saúde em uma lista única ou ter exames laboratoriais indicando a necessidade de realizar uma das cirurgias oferecidas pelo programa. No caso do procedimento da vesícula, os pacientes precisam estar em jejum para a realização do exame de ultrassonografia (USG). Para as mulheres que farão o procedimento de histerectomia, será preciso levar o exame preventivo atual e, se ainda menstruam, também o exame Beta HCG.

O paciente que quiser saber se está cadastrado para a cirurgia basta consultar a lista única, disponível no site da ação. O responsável também pode comparecer à Secretaria Municipal de Saúde de seu município e verificar se o nome do paciente está consta na lista para a realização do procedimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here