Taxista acusado de agredir cantora pode perder licença para trabalhar com táxi

0

Após a Polícia Civil identificar o taxista acusado de agredir a cantora Aiace Felix, a Secretaria Municipal de Mobilidade abriu um processo administrativo para investigar o caso. De acordo com o secretário Fábio Mota, a Semob já notificou a dona do alvará, que tem um prazo de 10 dias para se manifestar e prestar depoimento. A secretaria vai averiguar se há irregularidades na passagem do veículo para o taxista, que trabalhava como motorista auxiliar, e atuar, junto à polícia, para solucionar o caso. “Se ficar comprovado que isso aconteceu durante o exercício da atividade, ele pode ser excluído porque ele é motorista auxiliar e nós vamos apurar”, afirmou Mota ao Bahia Notícias, ressaltando a possibilidade de o taxista perder o direito trabalhar com um táxi. Nesse caso, a dona do alvará também pode perder a liberação. Antônio Ricardo Rodrigues Luz é acusado de atropelar, assediar e agredir a cantora da banda Sertanília e outras duas vítimas, na madrugada desse domingo (3), em frente a uma casa de festas no Rio Vermelho. A polícia chegou até o taxista através do depoimento das vítimas, que relataram a placa do veículo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here