Vereador é preso em operação contra o jogo do bicho na Bahia

0

O vereador Antônio Elinaldo Araújo da Silva, de Camaçari, cidade da região metropolitana de Salvador, foi preso nesta quinta-feira (10) durante a Operação Caronte, deflagrada para cumprir mandados de prisão preventiva contra ele e outras quatro pessoas suspeitas de envolvimento com enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, organização criminosa e exploração do comércio ilícito do jogo do bicho no município.

De acordo com o advogado do vereador, Gamil Fopel, a prisão é ilegal porque havia uma investigação em curso e Antônio Elinaldo já tinha sido ouvido. Ele informou ainda que a defesa apresentou diversas petições, colocando o edil à disposição da Justiça.

“Mesmo que fosse feita a prisão, não havia a menor necessidade de esta prisão ser feita na câmara dos vereadores de Camaçari. Isso só pode ter sido feito para estigmatizá-lo, sobretudo quando ele é apontado como principal candidato a prefeito de Camaçari. Não existe lançamento de créditos tributários e, por isso, não existe sonegação fiscal. Será apresentada uma ação de impugnação em relação a prisão e quaisquer excessos ocorridos serão objeto de representação às respectivas corregedorias”, explicou o advogado.

A esposa do vereador, Ivana Paula Moreira de Souza da Silva, também está sendo investigada. Assim como o casal, outros três homens foram alvos da operação: Cristiano Araújo da Silva, Ivan Pedro Moreira de Souza e Pedro de Souza Filho, que também foi preso. Todos são suspeitos de integrar a cúpula da organização criminosa.

Além das prisões preventivas de Antônio, Cristiano, Ivan e Pedro, o Ministério Público em Camaçari solicitou o bloqueio das contas bancárias deles e o fechamento de três boxes do jogo do bricho dentro do centro comercial de Camaçari.

De acordo com a polícia, a operação foi iniciada em em 2014, após ser descoberta a existência da organização identificada como “O Pinta”, que atua há 28 anos na Bahia. Em levantamento inicial, por amostragem, foi verificado provável enriquecimento ilícito R$ 5 milhões por parte dos criminosos.

A operação é uma parceria do Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais (Gaeco), e da Polícia Civil, por meio do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).

O vereador Antônio Elinaldo Araújo da Silva e Pedro de Souza Filho foram encaminhados para a cadeia pública, em Salvador.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here