João Durval diz que fica no PDT

0

Nas últimas semanas, a cidade de Feira de Santana acompanhou com bastante atenção uma briga travada entre o senador João Durval com a direção estadual do PDT. No foco das discussões: a filiação do prefeito da cidade, Tarcízio Pimenta. Comentários davam conta de que o senador só apoiaria o ingresso do ex-democrata em troca de uma pasta na administração municipal. Por outro lado, foi dito que Pimenta só se filiaria a legenda se conseguisse indicar todo o diretório local. Depois de tantas especulações, João Durval emitiu nota onde afirma que não sairá do PDT, mas critica com bastante clareza a conduta do partido. Segue texto na íntegra:

“É público o fato de que não aprovei a forma como vem sendo conduzido o processo de filiação do prefeito de Feira de Santana, Tarcísio Pimenta, ao PDT. Já declarei que, tendo sido atropelado nas negociações e apresentado ao fato consumado de mudanças não aprovadas por mim na Comissão Provisória, me reservo o direito de não aceitar qualquer cargo ou integrar a referida comissão. O ato de filiação do prefeito também não contará com a minha presença. Não aceito imposições e nunca fiz política que não fosse com discussão civilizada e decisões democráticas. Isso, no entanto, não pode significar que eu vá me desligar do partido, pura e simplesmente e nem autorize ninguém a divulgar qualquer afirmação que eu não tenha feito. Não negociei e não estou em negociação com qualquer partido. A liberdade e a democracia são princípios de que não abro mão. Na minha própria família jamais obriguei quem quer que fosse a tomar qualquer rumo. Tanto que tenho dois filhos com mandato popular e cada um numa sigla diferente. O mandato de senador pela Bahia me obriga a colocar as questões do Estado acima de eventuais interesses pessoais. Assim tenho agido e assim continuarei agindo. Repito: qualquer decisão que eu venha a tomar terá como base os interesses dos cidadãos baianos. No momento, continuo no PDT, acreditando que os erros já conhecidos do público sejam corrigidos e que o partido, democraticamente, encontrará um caminho que venha de encontro às reais necessidades da população”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here