Tropa de Choque retira manifestantes que interditam Paulista com água

0

Dois carros blindados da Tropa de Choque da Polícia Militar chegaram à Avenida Paulista às 8h30 desta sexta-feira (18) para retirar poucos manifestantes contrários ao governo Dilma Rousseff e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que interditam a via há 39 horas.

Às 9h, os carros da polícia avançaram com jato d’água e  retiraram os manifestantes que estavam em frente  ao prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. O protesto começou às 18h15 desta quarta-feira (16), segundo a Polícia Militar.

Lideranças indicaram que a maioria votou para sair da avenida, mas alguns disseram que não vão sair. A tropa pediu para a imprensa sair e iniciaram a liberação

O bloqueio provocou trânsito na região. Por volta das 6h, a polícia liberou o acesso a Rua Pamplona e vai tentar liberar a faixa exclusiva de ônibus.

aaaaa

a Secretaria de Segurança Pública não informou se há um prazo para o fim da manifestação ou quando a Avenida Paulista será liberada. O órgão também não informou se haverá retirada das barracas armadas pelos manifestantes na via.

Em outros protestos presenciados pelo G1 e o Bom Dia São Paulo, a Polícia Militar retirou os manifestantes que obstruíam vias sem aviso prévio ou além do período de horas determinado. Em alguns casos, houve uso da força.

No início da tarde desta quinta (17), o secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, afirmou que a SSP deixou claro ao movimento que o protesto precisa terminar à noite porque nesta sexta-feira haverá o protesto previamente marcado pelo PT e pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) em apoio a Lula e Dilma.

No entanto, o secretário não deu previsão de horário para liberação. “O Movimento Brasil Livre agora fez uma convocação geral. E nós colocamos de uma forma muito clara que até a noite, ou no final da tarde, eles devem se retirar porque amanhã há uma outra manifestação marcada anteriormente”, disse.

O grupo diz que irá continuar protestando até a presidente Dilma Rousseff deixar o cargo.

A manifestação não foi convocada por nenhum movimento social. Ela começou depois do anúncio da nomeação de Lula para a Casa Civil. A concentração começou no vão livre do Masp e logo foi ganhando adesão. O protesto seguiu pela noite de quarta e a madrugada. A Polícia Militar acompanhou o protesto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here