Tribuna Livre debate funcionamento da Farmácia Básica em Itaberaba

0

A sessão ordinária, realizada na noite desta segunda-feira (2), na Câmara de Vereadores, abriu espaço para esclarecimentos acerca do funcionamento da Farmácia Básica de nosso município.

Publicidade

O debate aconteceu em atenção a requerimento aprovado pelo Plenário da Câmara para tratar de assuntos relacionados com a distribuição e lista de medicamentos, com o fechamento da Farmácia Popular (FP) e o credenciamento de estabelecimentos privados para cadastramento de usuários.

Participaram da Tribuna Livre, representando a Prefeitura de Itaberaba, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), o coordenador da Atenção Básica da Saúde, Alex Machado, e o gerente da Farmácia Básica Ariosvaldo Santiago Junior.

Estiveram presentes, no auditório Gilberto Cincurá de Andrade, os secretários municipais da Saúde, João Rodrigues Jr. e de Comunicação e Informação Social, Lucas Hayne, além de gerentes e coordenadores municipais de diversas pastas de governo.

Esclarecendo os pontos da pauta

Em seu pronunciamento na Tribuna da Câmara, o gerente da Farmácia Básica, Ariosvaldo Santiago Junior, apresentou dados objetivos sobre a composição dos recursos utilizados para aquisição de medicamentos, destacando a participação de cada ente e as contrapartidas estipuladas nesse processo. Além de informações sobre a lista de medicamentos fornecidos pela Farmácia Básica.

O gerente explicou, ainda, que, apesar dos eventuais problemas enfrentados com pontuais faltas ou insuficiências de medicamentos, resultantes do desequilíbrio dos repasses do Governo do Estado, o município tem cumprido com a sua parte com relação aos repasses para Farmácia Básica.

Com relação ao fechamento da Farmácia Popular (FP), foi esclarecido que a determinação do fechamento das unidades do Programa partiu do atual governo federal que concentrou a prestação do serviço na modalidade “Aqui Tem Farmácia Popular” que funciona mediante o credenciamento da rede privada de farmácias e drogarias comerciais.

O coordenador de Atenção Básica da Saúde, Alex Machado, observou que a dispensação de medicamentos para a população tem tido um efeito indesejado, com o aumento da demanda a cada ano, em detrimento de outras possibilidades terapêuticas que independem de fármacos.

“O que a gente acompanha, na verdade, é que a população em geral acaba entendendo a medicina como sendo apenas curativa e não preventiva. Consequentemente, isto acaba deixando a população refém desta modalidade terapêutica, esquecendo-se de outras formas de controle, como: atividades físicas ou dietas que reduzem o consumo de determinadas substâncias”, analisou o coordenador.

O coordenador destacou, ainda, o trabalho que a gestão Cidade de Todos vem realizando na área de saúde, com a implantação de diversos projetos que estão melhorando a vida de quem utiliza os serviços públicos de saúde em Itaberaba.

Ele lembrou que a administração não tem economizado esforços para manter e ampliar a rede de atenção básica de saúde, com a criação de novas equipes de saúde bucal e da família para que o serviço público de saúde de nossa cidade chegue com qualidade e eficiência para todos.

Ao final da sessão, após diversas indagações dos vereadores sobre o tema, a participação dos convidados foi considerada satisfatórias pelos edis que ressaltaram o papel da Casa Legislativa em buscar, sempre, estabelecer o diálogo e levar esclarecimentos para toda a população de nossa cidade.

Fonte: Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here