Hoax: Falsas histórias que se espalham na internet como brincadeiras

0

Você sabe o que é um hoax? Apesar do nome difícil, todos os dias, milhares de “brincadeiras” são espalhadas pela internet. A corrente dos boatos e dos golpes se expande como uma onda de notícias, invade caixas de e-mails, são replicadas no twitter e compartilhadas no facebook. Com conteúdos apelativos, os hoax, ou melhor, as mensagens geram comoção dos leitores que acreditam que com cada e-mail repassado, uma determinada quantia cairá sobre a conta de uma criança doente.
O objetivo do hoax é disseminar histórias falsas para conseguir algum benefício em troca. Na maioria das vezes, a vítima cai no golpe e tem sua conta de e-mail invadida ou tem seus contatos vulneráveis a outros tipos de crimes.

Quem nunca recebeu um e-mail pedindo ajuda para o tratamento de alguma doença em uma criança? Ou não viu uma notícia nas principais redes sociais onde diz que todo presidiário com filhos tem direito a um auxilio reclusão no valor de R$862,11 “por dependente”? Esses e outros exemplos são os conhecidos hoaxes, histórias falsas recebidas por e-mail, celulares, sites de relacionamentos e na internet em geral.

O objetivo do criador do boato é conseguir o maior número de e-mails possíveis para repassar vírus. A desculpa dos “e-mails corrente”, como nos casos de crianças doentes, é que o servidor do endereço eletrônico faria um traking das mensagens repassadas e cada mensagem correspondia a um valor mínimo em centavos. A mentira nesse caso é que não existe esse tipo de traking entre os servidores.

Cada servidor só sabe quantos e-mails transitam dentro do provedor deles, e assim, o criador do e-mail consegue fazer um grande mailling para repassar vírus.

Desvendando algumas histórias

– O auxilio reclusão é um benefício previdenciário pago pelo INSS aos dependentes do segurado recolhido à prisão, desde que ele não receba salário ou aposentadoria. E concedido apenas se comprovado que o preso tenha exercido atividade remunerada que o enquadre como contribuinte obrigatório da previdência social.

– Outros boatos provocam medo nos leitores, como nos casos das seringa com sangue infectado com Aids nos cinemas. Essa lenda existe em várias versões e diversos idiomas e percorre a Internet desde 1997. As cidades e as circunstâncias onde teriam ocorrido os supostos ataques são as mais diversas e mudam segundo o idioma e a versão, mas nenhum caso foi confirmado pela polícia.

– O pagamento em pedágios são obrigatórios, mas a lei comporta exceções. Por exemplo, nenhum auditor fiscal tem que ser obrigado a pagar qualquer pedágio no país, porque isso colocaria obstáculos no trabalho deles. Porém, o congresso pode fazer uma lei que excepciona em nível federal e a assembleia em nível estadual (só afeta as BAs), ou o contrato de concessão pode excepcionar para determinada concessão. Se qualquer desses excepcionar o pagamento para alguém, a categoria excepcionada não deve pagar o pedágio.
Se o contrato prevê que a concessionária pode dar isenções do seu próprio bolso, as pessoas podem não pagar, mas a concessionária pode cortar a isenção a qualquer momento.

Você já acreditou em algum hoax? Conte sua história!

Os créditos desta matéria são do site Ibahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here