WhatsApp facilita aprendizagem de Matemática para alunos da rede estadual

0

‘Bicho-papão’ para muitos estudantes, a Matemática já não assusta os alunos da Escola Estadual Filadélfia, localizada na Vila Canária, em Salvador. Desde o último dia 14, estudantes do 6º ao 9º ano participam do Projeto Tabuada, que associa a disciplina à tecnologia utilizando o aplicativo WhatsApp.

Todo o conteúdo ensinado em sala de aula é revisado em casa seguindo roteiro construído de forma conjunta com o professor da matéria. O aprendizado é testado nos desafios lançados pelo professor através do Whatsapp. Cada turma tem seu grupo virtual e o prazo de resposta para cada questão postada é de uma semana.


Estudantes utilizam aplicativo como método de estudo Escola Estadual Filadélfia Foto: Elói Corrêa/GOVBA
Estudantes utilizam aplicativo como método de estudo
Escola Estadual Filadélfia
Foto: Elói Corrêa/GOVBA

“O projeto nasceu da necessidade dos alunos do 9º ano. Foi uma forma de promover interação e fazer com que os estudantes tenham acesso ao conhecimento de maneira mais divertida. Agora posso tirar as dúvidas de qualquer lugar. Além disso, esse mecanismo ajuda ao educador a perceber se o aluno está com alguma dificuldade específica”, explica o professor de Matemática, Humberto Lima, idealizador do projeto.

Redirecionar a relação do aluno com os conceitos matemáticos, no sentido de que ele participe ativamente na resolução de situações-problema é o objetivo do Tabuda. A iniciativa deve ajudar no desenvolvimento das formas de raciocínio por meio de instrumentos tecnológicos.

Estudantes utilizam aplicativo como método de estudo Escola Estadual Filadélfia Foto: Elói Corrêa/GOVBA
Estudantes utilizam aplicativo como método de estudo
Escola Estadual Filadélfia
Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Gincana

Para alunos como Rafaela Vasconcelos, 13 anos, o estudo dirigido por meio da interação virtual tem ajudado na construção do conhecimento. “A Matemática era uma das matérias que a gente tinha mais dificuldade. Com esse projeto, a gente aprende muito mais. Minha mãe tem uma venda e eu ajudo com o que aprendo aqui”.

O Projeto Tabuada tem duração de um mês e vai ser encerrado com uma gincana de Matemática. Entre as habilidades aprendidas pelos alunos com a iniciativa estão técnicas de cálculo mental utilizando números naturais e de operações como adição, subtração, divisão e multiplicação.

Para o vice-diretor da escola, Sildo Souza da Costa, a atividade é uma maneira de reforçar a base de conteúdo do aluno em relação à Matemática. “É um excelente projeto que vai preparar os estudantes para ter sucesso inclusive no Enem [Exame Nacional do Ensino Médio]”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here