Linha do tempo de Itaberaba

1561 – Bandeira de Vasco Rodrigues Caldas, seguiu o rio Paraguaçu até setenta léguas atravessando o atual município de Itaberaba.

1591 – Gabriel Soares de Souza e comitiva atravessam a região oriental.

1655 – Sesmaria concedida pelo Governador D. Jerônimo de Ataíde Vl conde de autarquia (1654 – 1657 ) a João Peixoto Vieigas, entre os rios Paraguaçu e Jacuípe até as suas nascente.

1673 – Os Maracás são vencidos e se derivam para floresta atlântica do sul da capitânia.

1768 – A fazenda São Simão fundada pelo Capitão Manoel Rodrigues Cajado.

1796 – O quilombo do Orobó, é destruído em dezembro pelo Capitão-Mor de Entradas e Assaltos, Severino da Silva Pereira.

1809 – É construída a Capela de Nossa Senhora do Rosário por Antônio de Figueiredo Mascarenhas na Fazenda São Simão de sua propriedade e de onde Itaberaba se iniciou.

1817 – O povoado passa a ser conhecido como Rosário do Orobó.

1843 – Ano em que é criada a Paróquia Nossa Senhora do Rosário, tendo como 1º Vigário Padre Manoel Ferreira Pacheco.

1867-68 – O Poeta dos escravos Castro Alves visita Itaberaba hospedando-se na Fazenda Santa Isabel de propriedade do anfitrião Tenente Coronel Franclin de Menezes Fraga.

1877 – A Vila do Orobó torna-se emancipada politicamente através da resolução nº. 1715 de 26 de março.

1888 – Mais precisamente no dia 14 de maio chega ao município remitida pelo ministério da agricultura do Rio de Janeiro , concedendo liberdade aos escravos.

1889 – Itaberaba adere ao Regime Republicano em Sessão de 28 de novembro, na Câmara Municipal do Município.

1890 – è criada a Comarca de Orobó.

1897 – A denominação Vila do Orobó passa a ser então cidade de Itaberaba de acordo com a Lei Estadual nº. 176 de 25 de junho.

1908 – Na cidade é instalada lampiões a querosene.

1914 – Vila do Orobó Grande criada pela Lei nº 1022, de 25 de junho e instalada em 6 de outubro

1926 – Grêmio Castro Cincurá

1926 – É inaugurada a ferrovia no Município com o trecho de Iaçu a Itaberaba.

1926 – em 1º de outubro. Monta-se o jornal “ O Itaberaba” já extinto em 1954 pelo jornalista Roque Fagundes de Souza

1926 – É inaugurada no monte a capela Senhor Bom Jesus da Lapa.

1927 – Em 17 de julho de 1927, num domingo, fomos visitados pelo príncipe do Grão Pará, neto de S.M.I. Dom Pedro II e filho da Princesa Isabel e do Conde D’Eu. Chamava-se D. Pedro Luis de Alcântara e na visita, foi até a Igreja Matriz e fez orações

1927 – Ano que foi criada a Lira Itaberabense Maestrina Zulmira Silvany.

1933 – Ateneu Itaberabense fundado em 28 de maio

1933 – Dia 14 de janeiro foi inaugurado o açude público Juracy Magalhães cuja construção teve início em 1932.

1938 – Em 10 de julho, é instalado em Itaberaba o primeiro serviço de energia elétrica.

1939 – Acontece o primeiro Congresso Eucarístico Paroquial de Itaberaba de 24 à 27 de agosto.

1939 – Inaugurado o trecho da rodovia Itaberaba – Ipirá, com 78 quilômetros em 30 de agosto.

1941 – Inaugura-se a Cine Ideal de propriedade do Senhor Arthur Couto.

1942 – O povo itaberabense ofereceu à União um avião denominado “Itaberaba” e o prefeito na época era José Dias de Laranjeira. Nesta época fizeram uma campanha de panelas de alumínio para fabricar mais aviões.

1945 – Chega da II Guerra Mundial o pracinha Itaberabense, Jonas José de Moura, em 11 de Outubro e é homenageado.

1945 – Inauguração da Torre da Igreja Matriz no dia 21 de outubro, dia da Padroeira.

1945 – Fundação do Ita-Jazz e 1964.

1945 – Criado o Centro Operário em 25 de novembro.

1946 – Fundado o Clube Social de Itaberaba, em 9 de novembro transferindo para a atual sede em 1967.

1948 – Em dezembro visita o nosso município Erícledes José Formiga. Sendo hóspede da família Guimarães Carvalho deixando também na parede da Fazenda Santa Isabel um soneto em homenagem a Castro Alves.

1948 – Criada a Associação Estudantil de Itaberaba. Revivida em 1971 como Casa do Estudante, em Salvador.

1949 – Aeroporto é inaugurado em 18 de maio, pelo primeiro pouso.

1950 – Em 1950 Maria Milza “A Mãezinha” do povoado de Alagoas, teve uma “visão” de Nossa Senhora das Graças e em 1954 começaram as romarias para Alagoas.

1952 – Criação da Loja Maçônica, Deus. Justiça e Fraternidade

1953 – O Ginásio de Itaberaba, atual Colégio Estadual de Itaberaba, é inaugurado em dezembro.

1957 – Ocorre o incêndio na Igreja Matriz na madrugada de 1º de outubro sendo as imagens sacras recolhidas pelos moradores locais.

1958 – É inaugurado o serviço de água encanada, dia 14 de setembro e antes disso, 7 de abril Ibiquera foi desmembrada de Itaberaba tornando-se Município autônomo.

1959 – É criada a diocese de Rui Barbosa.

1959 – Fundação do Lions Club que atuou até a 1974

1961 – Em 16 de abril é Fundado o Hospital Nossa Senhora do Rosário e Santa Casa de Misericórdia. Atual Hospital Regional de Itaberaba.

1962 – Criado o município de Boa Vista do Tupim, em 17 de Fevereiro.

1964 – Deposição do prefeito Nelson Ribeiro de Alencar e do Juiz de direito João Moura da Costa

1968 – Fundação do Teatro Amadores de Itaberaba- TAI.

1968 – Fundado “O Correio do Interior, por Everildo Pedreira.

1970- Pela primeira vez na historia municipal, elegeram-se mulheres para funções publicas As vereadoras Maria de Lourdes Almeida Gomes e Cristália Peixoto Ribeiro.

1970 – Inauguração da pista asfáltica da BR 242 ligando Itaberaba até Argoim.

1971 – Fundação da Companhia Telefônica de Itaberaba em convênio Telecomunicações da Bahia S/A TELEBAHIA.

1971 – Revivida com a Casa do Estudante de Itaberaba em Salvador.

1971 – Lar dos Velhos – Casa da Bondade: Lar das Crianças, projeto idealizado pela ex. vereadora Maria de Lourdes Almeida Gomes.

1974 – Fundada a Liga Desportiva de Itaberaba.

1976- Fundado o Centro Educacional Nei Braga, fundado em março de 1976.

1977 – Acontece o centenário de emancipação política do município.

1977- Lançado “O Paraguaçu” em 8 de janeiro, por Salvador Souza.

1979- Fundado o Jornal de Itaberaba, este teve vida curta.

1980 – O Governador do Estado entrega as chaves do conjunto habitacional João Mata Pires conhecido popularmente como URB’S.

1983 – Em 28 de abril, um grupo de intelectuais liderado por Laudelino Martins de Andrade Neto (Laumartins) fundou a Casa de Cultura de Itaberaba.

1990- Constituinte Municipal promulga a Lei Orgânica do Município , 26 de março.

1991 – Em 12 de agosto foi criado o CESI-UNEB pelo então Governador do Estado. Dr. José Amando Sales Mascarenhas “In Memorian”.

1992 – A população de Itaberaba participa do processo de impugnação do mandato do Presidente Fernando Color de Mello, enviando para Brasília abaixo-assinados.

1992 – Ocorre o primeiro Micareta municipal como substituição dos antigos carnavais.

1993 – Morre Maria Milza a “mãezinha” de Alagoas.

1994 – Inaugurado o Terminal Rodoviário de Itaberaba.

1999 – A estrada que liga os municípios de Itaberaba e Ipirá ganha pavimentação asfáltica.

2001 – A Professora Maria Luíza é a primeira mulher a exercer o cargo de vice-prefeita de Itaberaba.